AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DE AGREGAÇÃO DE LÍQUIDOS IÔNICOS IMIDAZOLÍNEOS DERIVADOS DE ÂNIONS- AMINOÁCIDOS NA PRESENÇA DE XANTANA

  • Julia Freitas
  • Augusto Gonzaga Oliveira de Freitas
  • Marcos Antônio Villetti
  • Clarissa Piccinin Frizzo
  • Thaissa Silva Beck
  • Caroline Raquel Bender
Rótulo 1, Xantana, 2, Agregação, 3, Micelização

Resumo

Líquidos iônicos (LI) são sais orgânicos com baixos ponto de fusão, que vem a cada dia demonstrando aplicações promissoras em diversas áreas de pesquisa. Estes compostos são solventes com muita sensibilidade a auto agregação em solução, que acontece quando ocorre um aumento de concentração de LI em contato com a solução. A partir disso, o objetivo deste trabalho é analisar o poder de agregação em solução aquosa dos LIs monocatiônicos derivados do cátion 1-(3-metilimidazol-1- il)decano, contendo ânion derivados dos aminoácidos lisina e arginina sendo denominados [C 10 MIM][LIS] e [C 10 MIM][ARG], respectivamente e suas habilidades de agregação na presença do polímero xantana. A avaliação do processo de agregação foi realizada através da obtenção de curvas de condutividade em função da concentração de LI, na presença e na ausência de xantana, na temperatura de 25°C. A partir da tratativa das curvas experimentais dos LIs em água (na ausência de polímero), observou-se apenas uma mudança de inclinação, condizente com a concentração de micelização crítica (CMC), indicando a formação de micelas livres em solução. A partir dos valores de CMC, a Energia Livre de Gibbs de micelização (ΔG° m ) foi obtida. Em relação a auto agregação de LIs, foi possível observar que a agregação do [C 10 MIM][LIS] é favorecida em relação ao [C 10 MIM][ARG] (maior valor de CMC). O resultado é esperado devido ao LI [C 10 MIM][LIS] ser uma estrutura com maior grau de hidrofobicidade. Para os LIs na presença de xantana (0,01, 0,05 e 0,10 g L -1 ), os perfis de condutividade apresentaram dois pontos de mudança de inclinação que são consequência das interações entre LIs e o polímero (concentração de agregação crítica - CAC) e da formação das micelas livres de LI (C m ). A partir dessas concentrações, as Energias Livre de Gibbs de agregação (ΔG° a ) e por mol de LI transferido a partir da micela pura para o agregado polímero- LI (ΔG° PS ), foram calculadas. Valores negativos de ΔG° m e ΔG° a indicaram que o processo de agregação dos LI puros, bem como, dos sistemas LI-xantana é um processo espontâneo. Além disso, observou-se que a agregação entre os componentes é favorecida com o aumento da concentração de LI. A partir dos dados, foi possível concluir que a goma xantana possui habilidade de interação com o LIs avaliados e que este pode ser utilizado para modular as interações intermoleculares e, consequentemente, o processo de agregação dos polímeros em diferentes concentrações. Valores de ΔG° PS demonstraram que os LIs preferem Nome do(s) autor(es) Página | 2 formar agregados com o polímero do que formar micelas livres. Além disso, a partir deste parâmetro, pode-se observar que o a interação da xantana com o [C 10 MIM][ARG] (menor valor de ΔG° PS ) é favorecida em relação ao [C 10 MIM][LIS].

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
FREITAS, J.; GONZAGA OLIVEIRA DE FREITAS, A.; ANTÔNIO VILLETTI, M.; PICCININ FRIZZO, C.; SILVA BECK, T.; RAQUEL BENDER, C. AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DE AGREGAÇÃO DE LÍQUIDOS IÔNICOS IMIDAZOLÍNEOS DERIVADOS DE ÂNIONS- AMINOÁCIDOS NA PRESENÇA DE XANTANA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.