IDENTIFICAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DO ÓLEO ESSENCIAL DE HORTELÃ BRASIL (MENTHA ARVENSIS L.)

  • Pamella Chaves
  • Nathália Vieira Rios
  • Bibiana Frasson Etcheverry
  • Gabriela Cristiane Mendes Gomes
  • Luísa Zuravski
  • Michel Mansur Machado
Rótulo Mentha, arvensis, Hortelã, Brasil, Composição, fitoquímica, Óleo, essencial

Resumo

A Mentha arvensis L., popularmente conhecida como Hortelã Brasil, é uma planta herbácea, semi-perene e aromática pertencente à família Lamiaceae. Essa espécie é originária do sul da China e amplamente cultivada nas regiões temperadas do mundo como Canadá, Américas, Europa e Ásia. O óleo essencial das folhas de Hortelã Brasil é empregado para fins culinários, no tratamento de problemas digestivos, como antisséptico, expectorante, anestésico, calmante e como recurso terapêutico para êmese, constipação, diarreia e cefaleias. Além disso, é amplamente empregado na indústria de cosméticos e fragrâncias, como perfumes e aromatizadores. A composição fitoquímica do óleo é variável, dependendo de fatores genéticos, tecnológicos, ambientais, de cultivo e processamento. O presente estudo teve como objetivo identificar e quantificar os metabólitos secundários do óleo essencial de Mentha arvensis L. O óleo de Hortelã Brasil foi adquirido comercialmente, com certificado de pureza superior a 99,9% da empresa BY SAMIA© e seus principais constituintes foram identificados e quantificados através do método analítico de Cromatografia Gasosa Acoplada à Espectrometria de Massas (CG/MS). A identificação dos componentes foi realizada através de análise comparativa dos tempos de retenção com os relatados na literatura e presentes nos bancos de dados do National Institute of Standards and Technology (NIST). Foram identificados e quantificados 10 compostos, os quais totalizaram 96,3% dos constituintes do óleo de Mentha arvensis L. Os componentes majoritários presentes no óleo de Hortelã Brasil incluem mentol (49,6%), mentona (24,1%) e isomentona (12,4%), representando 86,1% do total de compostos identificados. Observamos que o perfil de componentes encontrado está qualitativamente de acordo com os descritos na literatura, porém apresentou diferença no aspecto quantitativo. As variações quantitativas também foram descritas em outros estudos científicos com óleos essenciais pertencentes à família Lamiaceae como devidas, provavelmente, à época de cultivo e colheita. Em nosso trabalho foi possível identificar e quantificar os metabólitos secundários presentes no óleo essencial de Mentha arvensis L. nas condições experimentadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
CHAVES, P.; VIEIRA RIOS, N.; FRASSON ETCHEVERRY, B.; CRISTIANE MENDES GOMES, G.; ZURAVSKI, L.; MANSUR MACHADO, M. IDENTIFICAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DO ÓLEO ESSENCIAL DE HORTELÃ BRASIL (MENTHA ARVENSIS L.). Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.