DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS POLIMÉRICAS CONTENDO Α-BISABOLOL

  • Luiza Nenê
  • Luiz Torres Neto
  • Leticia Marques Colome
  • Eduardo André Bender
Rótulo Nanopartículas, poliméricas, &#945, -bisabolol, Nanocápsulas, suspensão, pó

Resumo

O α- Bisabolol é um álcool sesquiterpênico isolado primeiramente do óleo essencial da camomila (Matricaria sp.), e desde então foi identificado em outras plantas aromáticas, como a candeia (Eremanthus ssp.). Amplamente usado em formulações cosméticas, esse composto também possui diversas atividades farmacológicas conhecidas, dentre elas, sua potencial ação anti-inflamatória e antimicrobiana. Além disso, estudos recentes demonstram sua ação indutora de apoptose em células cancerígenas, e uma atividade gastroprotetora quanto à úlceras. Entretanto, este fármaco é altamente lipofílico e facilmente oxidável, dificultando sua biodisponibilidade no organismo. Diante disso, a nanoencapsulação do α- Bisabolol torna-se uma alternativa viável para minimizar a oxidação da molécula. Logo, o presente estudo teve como principais objetivos o desenvolvimento e a caracterização de nanopartículas poliméricas contendo α- Bisabolol. Foram empregados dois métodos para obtenção das nanopartículas, utilizando Eudragit RS-100 como polímero. A preparação das nanocápsulas em suspensão (NCL) foi realizada pelo método de deposição interfacial do polímero pré-formado. Após a solubilização de ambas as fases, a fase orgânica - formada de alfa-bisabolol, acetona e monoestearato de sorbitano - foi vertida sobre a fase aquosa - composta por água ultrapura e polissorbato 80. Logo, a solução foi mantida sob agitação moderada por 10 minutos e levada ao evaporador rotatório para remoção do excesso de solvente orgânico e parte da água. Já a preparação do pó de nanocápsulas (PNC) se deu pelo método de síntese de nanocápsulas poliméricas em pó com eliminação de solvente orgânico e água em uma única etapa (one pot). Utilizando as mesmas fases anteriores, após a etapa de deposição, fora adicionada lactose 5% (p/v) à formulação, e mantida sob agitação magnética durante 15 minutos. Logo após, essa suspensão foi levada para a secagem por aspersão, utilizando o equipamento Mini Spray Dryer B-290 (Büchi, Flawil, CH). O tamanho de partícula e a polidispersão foram avaliados por difratometria a laser através do equipamento Mastersizer® 2000 (Malvern). A partir desta metodologia, ambas formulações (NCL e PNC) apresentaram um tamanho nanométrico de 123 ± 1,55 nm e 127 ± 0,548 nm, e uma polidispersão (Span) de 0,950 ± 0,165 e 1,228 ± 0,004, respectivamente. Estes resultados mostraram-se promissores, pois foi possível preparar uma nanoformulação de α- Bisabolol com parâmetros adequados em termos de tamanho e polidispersão. No presente trabalho foi possível desenvolver nanocápsulas poliméricas carreadoras de alfa-bisabolol a partir de dois métodos distintos, os quais demonstraram parâmetros condizentes com o objetivo pretendido.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
NENÊ, L.; TORRES NETO, L.; MARQUES COLOME, L.; ANDRÉ BENDER, E. DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS POLIMÉRICAS CONTENDO Α-BISABOLOL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.