CONSTRUÇÃO DE SOFTWARE APLICADO AO SEGMENTO TERAPÊUTICO-LABORATORIAL VOLTADO A PORTADORES HIV-1

  • Lavínia Pereira
  • Lavínia da Veiga Pereira
  • Lucas Masao Cooper Inoue
  • Anelise Santos Soares
  • Marlon Rubiano Silveira Ribeiro
  • Ana Cristina Rodrigues da Silva
  • Luís Flávio Souza de Oliveira
Rótulo Antirretovirais, Tenofovir, Antimicrobianos, Interação, medicamentosa, Inteligência, artificial

Resumo

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma doença crônica causada pelo retrovírus HIV que atinge o sistema imune humano expondo o portador a infecções oportunistas. O Ministério da Saúde disponibiliza terapia antirretroviral (TARV) e pesquisas laboratoriais para estabilizar a infecção e possibilitar qualidade de vida aos portadores. Contudo, ao tratar infecções oportunistas, surge uma nova preocupação: As interações entre os fármacos antimicrobianos e a TARV. Diante disso, nosso grupo está compilando dados de várias bases de dados, para responder a essa problemática através da criação de um software, voltado ao acompanhamento terapêutico e laboratorial de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Aqui, apresentamos um recorte da construção dos dados, que traz a relação entre o Tenofovir (TDF), um dos fármacos de primeira escolha dentre as opções da TARV, e agentes antimicrobianos. A abordagem metodológica constituiu-se em consulta em banco de dados (software Liverpool Ichart Interactions) e literatura especializada. Os dados sobre interações medicamentosas e aspectos clínicos do TDF e 32 antimicrobianos foram estruturados em tabela construída com inteligência artificial (IA) para serem cruzados entre si. Após alimentação do software em criação com informações acerca de cada fármaco, ele passou a fornecer de forma cruzada informações farmacocinéticas e toxicocinéticas, sugerindo possíveis alterações metabólicas e parâmetros laboratoriais para monitorar pacientes submetidos a essas coadministrações. Paralelamente, checamos os dados sem o uso do software para conferir e validar os cruzamentos, onde não encontramos discrepâncias. Dentre as combinações, destacamos a Sulfadiazina, que apresentou forte indicação de riscos nefrotóxicos. Também foram encontrados riscos para as associações com Ampicilina, Cefalexina e Vancomicina, por apresentarem riscos para insuficiência renal devido à competição entre o TDF e os transportadores renais para estes antimicrobianos. O software também identificou poder haver aumento das concentrações séricas de TDF, que é substrato para glicoproteína-P (pg-P), quando ocorrer coadministração de inibidores de pg-P, como a Claritromicina, o Itraconazol ou o Cetoconazol. Da mesma forma, o uso concomitante de TDF e Anfotericina-B deve ser evitado, pois tal associação aumenta os riscos nefrotóxicos. A partir dos cruzamentos de dados, pudemos identificar risco de toxicidade medicamentosa para associação de alguns fármacos antimicrobianos e o TDF, sobretudo para nefrotoxicidade e aumento das concentrações séricas do TDF. Ao mesmo tempo, foi possível verificar a efetividade da resposta do software em construção pelo nosso grupo, que julgamos ser uma ferramenta valiosa a ser utilizada pelo Setor IST/AIDS do SUS - Município de Uruguaiana, quiçá para outros locais, de modo a somar aos cuidados terapêutico e clínico-laboratorial dispensados aos seus usuários.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
PEREIRA, L.; DA VEIGA PEREIRA, L.; MASAO COOPER INOUE, L.; SANTOS SOARES, A.; RUBIANO SILVEIRA RIBEIRO, M.; CRISTINA RODRIGUES DA SILVA, A.; FLÁVIO SOUZA DE OLIVEIRA, L. CONSTRUÇÃO DE SOFTWARE APLICADO AO SEGMENTO TERAPÊUTICO-LABORATORIAL VOLTADO A PORTADORES HIV-1. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.