PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E CLÍNICO DA COVID-19: ANÁLISE DAS INTERNAÇÕES EM HOSPITAL DA FRONTEIRA OESTE DO RS

  • Carla Carvalho
  • Brendha Zacanela Santos
  • Josefine Busanello
  • Ana Paula de Lima Escobal
  • Lucas Pitrez da Silva Mocellin
Rótulo Coronavírus, Cuidados, críticos, Perfil, epidemiológico, Infecções, coronavírus, Epidemiologia

Resumo

A Doença do Novo Coronavírus (COVID-19) pode desencadear diversas manifestações clínicas, podendo ser assintomática, leve ou grave. Nos casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), os pacientes necessitam de suporte avançado em unidade de terapia intensiva. O estudo justifica-se pelo contexto atual, e pela relevância para construção de conhecimento acerca do perfil epidemiológico dos pacientes internados. Objetivou-se analisar o perfil epidemiológico e clínico da COVID-19, a partir dos registros de internação em um hospital da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Trata-se de um estudo quantitativo descritivo, vinculado ao projeto de pesquisa matricial Perfil clínico e epidemiológico dos pacientes com COVID-19 e fatores relacionados ao óbito e à assistência hospitalar. O cenário de estudo foi o Hospital Santa Casa de Uruguaiana, e a coleta de dados procedida mediante análise documental dos prontuários de pacientes hospitalizados com suspeita ou confirmação de COVID-19, no período de março a setembro de 2020, e a coleta de dados realizada de 28 de setembro a 2 de outubro. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Pampa. Para verificação da frequência absoluta e relativa utilizou-se o software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS®) versão 20.0. No período do estudo foram hospitalizados 100 pacientes sob suspeita de infecção pelo novo coronavírus, destes 67% (N=67) apresentaram resultado positivo. Entre os paciente com COVID-19 prevaleceu: sexo feminino (55%; N=37), faixa etária entre os 51 a 75 anos (52%; N=35) e de origem do Município de Uruguaiana (95,5%; N=64). Foram internados em unidade de terapia intensiva 58% (N=39) dos pacientes com COVID-19. Um pouco mais da metade (52%; N=35) manifestaram SRAG. Quanto ao desfecho clínico, a maioria dos pacientes com COVID-19 (76.11%; n=51) recebeu alta hospitalar e 16 pacientes foram a óbito, representando uma taxa de letalidade de 23,8%. O presente estudo apresentou dados sucintos do perfil epidemiológico e clínico dos pacientes com COVID-19, caracterizando a morbidade e mortalidade deste agravo. Ainda, um número expressivo de pacientes internados desenvolveram SRAG e uma elevada taxa de letalidade foi observada. Destaca-se a importância do acompanhamento do perfil epidemiológico de forma a verificar o curso da patologia, e assim proceder frente a construção de indicadores, a implementação e atualização de protocolos, fluxos e ações estratégicas nos diferentes níveis de complexidade da Rede de Atenção à Saúde (RAS), visando a assistência segura e de qualidade frente a COVID-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
CARVALHO, C.; ZACANELA SANTOS, B.; BUSANELLO, J.; PAULA DE LIMA ESCOBAL, A.; PITREZ DA SILVA MOCELLIN, L. PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E CLÍNICO DA COVID-19: ANÁLISE DAS INTERNAÇÕES EM HOSPITAL DA FRONTEIRA OESTE DO RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.