AUTOMEDICAÇÃO NA ENFERMAGEM

  • Karen de Morais
  • Luciane Gomes Martins
  • Simone dos Santos Nunes
Rótulo Automedicação, Enfermagem, Estudante, enfermagem, Riscos, saúde

Resumo

A preocupação com o consumo indiscriminado de medicamentos prende-se ao fato de que a maioria causa efeitos colaterais, podendo ser mais graves que a própria doença original, e muitas vezes esses efeitos colaterais podem levar a outras doenças de cunho mais nocivo que a doença inicial. Com objetivo de identificar a produção do conhecimento sobre a automedicação na enfermagem. Trata-se de uma revisão narrativa da literatura, com abordagem qualitativa, realizado no mês de abril de 2020, via Biblioteca Virtual em Saúde, utilizando a combinação dos descritores enfermagem e automedicação com operador boleano AND. Os critérios de inclusão foram estudos primários, textos disponíveis online na íntegra, no idioma português e os critérios de exclusão foram dissertações, teses, artigos que não que não responderam à questão da pesquisa. A organização dos dados foi realizada através de um quadro sinóptico e a análise dos dados foi através da análise de conteúdo conforme Minayo. Ao todo foram encontrados 259 estudos, após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 10 artigos, dos quais foi realizada a leitura na íntegra. Em 2010 foi o primeiro estudo encontrado, em 2011 e 2014 foram os anos com maior número de pesquisa sendo publicados dois artigos em cada ano. Em relação a abordagem metodológica dos estudos, 8 artigos são de abordagem quantitativa. Com instrumento de coleta nas pesquisas qualitativas foi utilizado entrevistas semiestruturada e os quantitativos foi aplicado questionários autoaplicáveis. A partir da análise dos estudos foram construídas as categorias: A construção do conhecimento e a automedicação de acadêmicos de enfermagem e O saber da profissão na automedicação de trabalhadores de enfermagem. É relevante realizar pesquisas referentes a automedicação, bem como implementar ações de Educação Permanente em Saúde acerca do tema nos diferentes níveis profissionais e acadêmicos. Como contribuições para a área da enfermagem os resultados evidenciam um levantamento na literatura sobre automedicação de acadêmicos e trabalhadores de enfermagem e entender como está sendo realizado as pesquisas frente essa temática. Esses resultados levam ao entendimento da natureza sobre o assunto de como está sendo realizado e o tipo de medicação usado e os motivos a ser realizado. Dessa forma, entende-se que poderá levantar questões e originar novas investigações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
DE MORAIS, K.; GOMES MARTINS, L.; DOS SANTOS NUNES, S. AUTOMEDICAÇÃO NA ENFERMAGEM. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.