CO-EXISTÊNCIA DE INSETOS(ARTHROPODA) E MYXOMYCETES(AMEBOZOA) EM UM REMANESCENTE DE FLORESTA NATIVA DO BIOMA PAMPA BRASILEIRO

  • Marcos Velloso
  • Jorge Renato Pinheiro Velloso
  • João Victor Ferrari da Silva
  • Marines de Avila Heberle
  • Jair Putzke
Rótulo Protista, Insecta, Diversidade

Resumo

Relatos da interação entre insetos e Myxomycetes são reportados na literatura há algum tempo, mas muito esporadicamente. Alguns autores comentam que a abundância, estacionalidade e frequência das espécies de Myxomycetes, juntamente com fatores climáticos, são influenciados pela presença de insetos que se alimentam de seus esporóforos. Também é conhecido o uso desses esporóforos para a reprodução dos insetos, servindo como incubadora para a postura de ovos. Por outro lado, os insetos prestam um importante papel na dispersão dos esporos desses protistas, como já é relatado, por exemplo, que certos coleópteros alimentam-se de esporóforos de Fuligo septica, auxiliando na dispersão de seus esporos. O conhecimento acerca dos Myxomycetes na porção brasileira do Pampa, resume-se a um único trabalho, não havendo, até o momento, relatos de interação ecológica entre Myxomycetes e outro organismo nesse bioma. O presente trabalho tem por objetivo investigar a co-existência de insetos e Myxomycetes em um remanescente de floresta nativa do Pampa brasileiro, contribuindo com o conhecimento acerca do papel ecológico desses dois grupos nesse bioma. Foi realizada uma excursão de coleta, em setembro de 2020, em uma área de floresta, na localidade de Morro do Sabiá, município de São Gabriel. As coletas foram realizadas em 10 pontos de 1 metro quadrado, distantes 50 metros um do outro, explorando-se todos os microhabitats potencias para a ocorrência de Myxomycetes, os quais foram coletados juntamente com os insetos que estavam associados aos esporóforos. Os myxomycetes foram acondicionados em caixinhas de papelão e os insetos, em tubos com álcool, e encaminhados para posterior identificação. Foram encontradas 6 espécies de Myxomycetes, a saber: Arcyria cinerea, Ceratiomyxa fruticulosa, Diachea leucopodia, Stemonitopsis typhina, Stemonitis sp., além de um plasmódio de Physaraceae. D. leucopodia é citada pela primeira vez para o bioma Pampa. Quatro ordens de insetos foram encontradas associadas aos Myxomycetes, a saber: Hemiptera, Diptera, Collembola e Coleoptera. Diachea leucopodia mostrou-se associada com Diptera, Ceratiomyxa fruticulosa com Hemiptera e Collembola, Stemonitis sp., Stemonitopsis tiphyna e Arcyria cinerea com Collêmbola e o plasmódio de Physaraceae estava associado com larvas de Coleoptera. Sabe-se, de acordo com a literatura, que os grupos de insetos mais comumente associados a Myxomycetes são Diptera, Collembola e Coleoptera. Os dados apresentados neste trabalho, ainda que sejam preliminares, corroboram com o que já foi observado nos trabalhos envolvendo esses dois grupos de organismos, sugerindo que as associações de insetos e Myxomycetes em áreas de floresta do bioma Pampa tendem a ser relativamente semelhantes ao que é observado em florestas tropicais. Entretanto, é fundamental a continuidade dos trabalhos que visem a entender mais profundamente as interações entre esses dois grupos biológicos neste bioma.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
VELLOSO, M.; RENATO PINHEIRO VELLOSO, J.; VICTOR FERRARI DA SILVA, J.; DE AVILA HEBERLE, M.; PUTZKE, J. CO-EXISTÊNCIA DE INSETOS(ARTHROPODA) E MYXOMYCETES(AMEBOZOA) EM UM REMANESCENTE DE FLORESTA NATIVA DO BIOMA PAMPA BRASILEIRO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.