HIDROLISADO DE CLARA DE OVO NA PREVENÇÃO DE DANOS PROMOVIDOS POR ALTAS DOSES DE CÁDMIO

  • EDINA ABREU
  • Edina da Luz Abreu
  • Janaína Trindade Piagette
  • Jose Eudes Gomes Pinheiro Júnior
  • Camila Rodrigues Moro
  • Marta Miguel Castro
  • Giulia Alessandra Wiggers Pecanha
Rótulo Peptídeos, bioativos, reatividade, vascular, artérias, mesentéricas

Resumo

O uso de alimentos funcionais podem ser uma estratégia terapêutica contra danos vasculares promovidos por metais pesados. Assim, objetivou-se investigar o efeito do hidrolisado de clara (HCO) sobre o dano vascular induzido pela exposição a altas doses de cloreto de cádmio (CdCl2) em artérias de resistência (MRA). Para isso, ratos machos Wistar de três meses de idade [CEUA / Unipampa 012/2019] foram divididos em quatro grupos e tratados por 28 dias: a) Controle (água de beber por gavagem + água destilada i.p. por 28 dias), b) Cd (14 dias iniciais água de beber por gavagem + de água destilada i.p. e nos 14 dias finais - Cloreto de cádmio - CdCl2 - 1mg/kg i.p.) c) HCO (hidrolisado de clara de ovo - 1g/kg/dia por gavagem + água destilada i.p. por 28 dias), d) HCOCd (pré-tratamento por 14 dias com hidrolisado de clara de ovo - 1g/kg/dia por gavagem + água destilada i.p. e nos últimos 14 dias - CdCl2 [1mg/kg i.p.] + HCO [1g/kg/dia, via gavagem]. Foram realizadas curvas de dose-resposta a acetilcolina (ACh), nitroprussiato de sódio (SNP) e noradrenalina (NE) e investigadas as possíveis vias vasculares envolvidas. Adicionalmente, analisou-se a produção de espécies reativas de oxigênio (ROS), a peroxidação lipídica (TBARS) e capacidade antioxidante total (FRAP) em MRA. Os resultados são expressos como média  EPM, comparados por ANOVA seguida pelo teste de Bonferroni com nível de significância de p<0,05. Assim, foram observados que o HCO evitou: 1) o aumento da resposta vasoconstritora à NE (Resposta máxima da curva de NE: Controle: 92,9 ± 2,2; Cd: 187,2 ± 5,1*, HCO: 93,3 ± 2,2, HCOCd: 96,0 ± 24,0#); 2) a redução da resposta vasodilatadora à ACh; 3) o prejuízo na modulação endotelial e na biodisponibilidade de óxido nítrico; 4) o aumento da produção de ROS derivado da NAD(P)H oxidase (Apocinina : Controle: 12,9 ± 1,6; Cd: 30,4 ± 5,3*; HCO: 15,8 ± 4,3; HCOCd: 13,6 ± 1,4#; % da diferença da área abaixo da curva - dAUC) de prostanóides contráteis de COX-2 (NS398: Controle: 15,9 ± 10,3; Cd: 53,0 ± 6,5*; HCO: 1,8 ± 5,3; HCOCd: 19,4 ± 6,6#, % dAUC); Corroborando os dados funcionais houve aumentou da produção de ROS, da peroxidação lipídica e da capacidade antioxidante total induzidas pela exposição ao Cd em MRA. Conclui-se que o HCO possui efeito protetor vascular contra os efeitos deletérios induzidos pela exposição a altas doses de CdCl2.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
ABREU, E.; DA LUZ ABREU, E.; TRINDADE PIAGETTE, J.; EUDES GOMES PINHEIRO JÚNIOR, J.; RODRIGUES MORO, C.; MIGUEL CASTRO, M.; ALESSANDRA WIGGERS PECANHA, G. HIDROLISADO DE CLARA DE OVO NA PREVENÇÃO DE DANOS PROMOVIDOS POR ALTAS DOSES DE CÁDMIO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.