EFEITO PROTETOR DO 7-CLORO-4-(FENILSELANIL)QUINOLINA FRENTE ÀS ALTERAÇÕES INDUZIDAS PELA EXPOSIÇÃO AGUDA À ACRILAMIDA EM DROSOPHILA MELANOGASTER

  • Liziane Guimarães
  • Silvana Peterini Boeira
Rótulo Acrilamida, Antioxidante, Quinolina, Selênio, Estresse, oxidativo

Resumo

A acrilamida (ACR) é um contaminante alimentar, formado durante o aquecimento de alimentos ricos em carboidratos e, sua formação, se dá como um subproduto da reação de Maillard em temperaturas superiores a 120⁰C. É descrito na literatura que a ACR pode induzir cardiotoxicidade, genotoxicidade, imunotoxicidade, carcinogenicidade e estresse oxidativo. É sugerido que o estresse oxidativo está entre um dos principais mecanismos envolvidos nos danos causados pela ACR, para tanto, a utilização de compostos com potencial antioxidante como 7-cloro-4-(fenilselanil)quinolina (4-PSQ) ganham relevância. Desta forma, o objetivo do presente estudo foi avaliar se o 4-PSQ, um composto orgânico de selênio com propriedades antioxidantes, possui efeito protetor frente à indução de dano causado pela ACR em Drosophila melanogaster. Moscas adultas, de 1-3 dias de idade foram divididas em 4 grupos de 50 moscas cada: Controle; 4-PSQ (25µM); ACR (5mM) e 4-PSQ (25µM)+ ACR (5 mM). As moscas foram expostas à dieta durante 4 dias de acordo com seus respectivos grupos. As concentrações foram escolhidas baseadas em estudos preliminares. Diariamente, foi realizada a contagem das moscas vivas para a avaliação da sobrevivência. Ao final do tratamento, foi realizado o teste comportamental de geotaxia negativa. Após, foram realizadas as análises ex vivo dos níveis de espécies reativas (ERS) e peroxidação lipídica através da quantificação dos níveis de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS), nas cabeças das moscas. Os resultados indicam uma significante diminuição na sobrevivência (37,82%) e aumento no tempo de escalada no teste de geotaxia negativa (884,83%) em relação ao grupo controle, sendo que, o 4-PSQ foi parcialmente efetivo em prevenir estes danos no teste de sobrevivência (aumento de 28,52% em relação ao grupo ACR) e foi totalmente efetivo no teste de geotaxia negativa, demonstrando comportamento similar ao grupo controle. Da mesma forma, os níveis aumentados de ERS e TBARS (117,34% e 50% em relação ao controle) observados nas moscas expostas à ACR, foram diminuídos quando administrada concomitantemente com o 4-PSQ. Considerando os resultados obtidos, conclui-se que o 4-PSQ demonstrou atividade antioxidante significativa apresentando um efeito redutor na geração de espécies reativas que são responsáveis pela peroxidação lipídica e diversos tipos de patologias. Desta forma, o 4-PSQ, apresenta-se como um potencial antioxidante protetor na cabeça das moscas apresentando atividade protetora contra os danos causados pela ACR.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
GUIMARÃES, L.; PETERINI BOEIRA, S. EFEITO PROTETOR DO 7-CLORO-4-(FENILSELANIL)QUINOLINA FRENTE ÀS ALTERAÇÕES INDUZIDAS PELA EXPOSIÇÃO AGUDA À ACRILAMIDA EM DROSOPHILA MELANOGASTER. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.