ALTERAÇÃO DA RESPOSTA NEUROLOCOMOTORA PELO VENENO DO SAPO RHINELLA SCHENEIDERI EM BARATAS DA ESPÉCIE NAUPHOETA CINEREA

  • Sara Costa
  • Sara Santos Costa
  • Lúcia Vinadé
  • Flavia Luana Goulart
  • Chariston Andre Dal Belo
  • Allan Leal
Rótulo Veneno, batráquio, entomotoxicidade, dano, neurolocomotor, inibição, neuromuscular

Resumo

Existe uma demanda crescente por novos agentes inseticidas que sejam mais específicos para o organismo alvo e consequentemente, produzam menor impacto ambiental. Venenos de origem animal, como os de anuros, encerram uma grande variedade de moléculas estruturalmente diversas, cujo potencial biotecnológico ainda é pouco explorado. Em geral, a ação tóxica dos agentes inseticidas, envolve a modulação de diferentes sistemas neurofisiológicos dos insetos, os quais podem produzir alterações na reprodução, no forrageamento e até danos comportamentais severos, como a impossibilidade de locomoção. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito entomotóxico do veneno do sapo Rhinella schneideri (SCH), sobre o sistema neurolocomotor de baratas (Nauphoeta cinerea). Os animais foram mantidos com água e ração a vontade, com ciclo claro/escuro 12h/12h, até o momento dos experimentos. Na condição controle, as baratas receberam solução salina (NaCl 0,9%), enquanto os animais tratados foram injetados com doses de 30 e 60µg/g de veneno dissolvidos em solução salina, em um volume de 20µl, administrado na terceira porção abdominal. Para avaliar a função motora dos animais, foi usada a técnica nervo-músculo coxal abdutor metatorácico (NCAMT), para registro da força de contração da perna. Para a medida da atividade exploratória, in vivo, os animais foram dispostos individualmente em um sistema de campo aberto e os registros feitos por vídeo monitoramento com uma webcam, durante 10 min. Os filmes foram posteriormente analisados pelos softwares IDtracker® e Matlab®. Todos os dados foram expressos como média ± erro padrão (EP) e a significância obtida pelo teste t de Student ou Two-way ANOVA, seguido pelo teste de Bonferroni. Nas doses de 30 e 60µg/g de SCH houve uma redução significativa, dose-dependente, da força de contração muscular, com inibição completa da resposta contrátil aos 70min (n≥ 6, p<0.05). Nas mesmas doses, SCH induziu a diminuição significativa da distância percorrida (37%), com aumento no número de episódios de imobilidade (85%) na maior dose (n=36, p<0.001). Conclui-se que o veneno do sapo Rhinella schneideri altera de forma significativa o comportamento neurolocomotor de baratas Nauphoeta cinerea, potencialmente por inibição direta da junção neuromuscular. Esses resultados demonstram o potencial desse veneno, como protótipo para o desenvolvimento de um novo agente inseticida natural.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
COSTA, S.; SANTOS COSTA, S.; VINADÉ, L.; LUANA GOULART, F.; ANDRE DAL BELO, C.; LEAL, A. ALTERAÇÃO DA RESPOSTA NEUROLOCOMOTORA PELO VENENO DO SAPO RHINELLA SCHENEIDERI EM BARATAS DA ESPÉCIE NAUPHOETA CINEREA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.