PRESENÇA DE Salmonella spp. EM PESCADOS DO RIO URUGUAI

  • Fernanda Riffel
  • Guilherme Masteloto da Rosa
  • Neimah Maruf Ahmad Maruf Mahmud
  • Cheila Denise Ottonelli Stopiglia
  • Catia Aline Veiverberg
Rótulo Qualidade, microbiológica, Peixes, Rio, Uruguai, Salmonella

Resumo

Os peixes grumatã (Prochilodus lineatus), pati (Luciopimelodus pati) e piava (Leporinus obtusidens) são espécies comumente encontradas no Rio Uruguai, sendo uma importante fonte econômica para pescadores que os comercializam na cidade de Uruguaiana. A carne de pescado é um alimento perecível, que apresenta alta atividade de água (Aw), tornando-o propenso a proliferação e degradação por micro-organismos. Bactérias patogênicas, como Salmonella spp., estão frequentemente associadas a infecções alimentares, pois têm capacidade de multiplicação no trato intestinal humano atingindo a corrente sanguínea, através da passagem pelas paredes do intestino, podendo desencadear um processo de infecção generalizada. Por manifestar uma alta virulência, a presença de uma única colônia de Salmonella spp. já caracteriza o alimento como impróprio para o consumo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade microbiológica de pescados do Rio Uruguai, comercializados na cidade de Uruguaiana, através da presença/ausência de bactérias do gênero Salmonella. Para isso, utilizou-se três amostras de pescados in natura dos peixes grumatã, pati e piava, adquiridos diretamente com pescadores da região, das quais foram retiradas 25g de carne de cada amostra e adicionadas a 225mL de água peptonada 0,1%. As amostras foram homogeneizadas durante 18h, a temperatura de 15ºC, caracterizando a diluição 10-1. A partir dessa mistura, realizou-se diluições seriadas até 10-5, das quais foram retiradas pequenas alíquotas, que foram semeadas em meio MacConkey e caldo tetrationato, para enriquecimento, e incubadas a 35ºC por 24h. Em seguida, foram plaqueadas em ágar Salmonella Shigella (SS). Os resultados obtidos demonstraram que, em meio MacConkey, a amostra de pati apresentou 1,1x107 UFC/g (unidades formadoras de colônia/grama), enquanto que para piava obteve-se 6,0x106 UFC/g e para grumatã 1,7x105 UFC/g. Todas as amostras apresentaram crescimento de bactérias do gênero Salmonella em meio SS. A amostra de pati apresentou maior número de micro-organismos Gram-negativos, em meio MacConkey, indicando maior nível de contaminação em relação as demais. Portanto, todas as amostras demonstraram condições higiênico-sanitárias insatisfatórias, tornando os alimentos impróprios para o consumo. Fatores como local de armazenamento, refrigeração, manipulação, transporte e venda podem estar envolvidos no processo de contaminação destes alimentos. A ingestão de produtos que contenham a presença de micro-organismos com potencial patogênico põe em risco a saúde do consumidor, por isso, são necessários mais testes para investigação, avaliação, identificação e, posteriormente, orientação aos pescadores para prevenção de infecções alimentares.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
RIFFEL, F.; MASTELOTO DA ROSA, G.; MARUF AHMAD MARUF MAHMUD, N.; DENISE OTTONELLI STOPIGLIA, C.; ALINE VEIVERBERG, C. PRESENÇA DE Salmonella spp. EM PESCADOS DO RIO URUGUAI. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.