CERTIFICAÇÃO FLORESTAL NO SETOR DE CELULOSE DO BRASIL

  • Déborah Meijueiro
  • Paula Cândida Campos
  • Carolina de Souza Lopes
  • Ricardo Ribeiro Alves
  • Cibele Rosa Gracioli
  • Bruna Denardin da Silveira
Rótulo Celulose, Certificação, Florestal, Empresas, certificadas, Cadeia, Custódia

Resumo

A certificação florestal é um processo voluntário adotado por empresas que desejam atestar a origem de seus produtos. Na certificação em Cadeia de Custódia (CoC), é possível obter o rastreamento do produto oriundo das florestas até chegar no consumidor final. Essa modalidade de certificação é destinada à produtores que processam a matéria prima das florestas certificadas, permitindo o uso dos selos verdes no produto final. Dentre os produtos florestais certificados a celulose é um dos principais recursos extraídos da floresta. Nesse sentindo, a certificação em CoC garante que cada etapa, desde a extração da matéria prima até o processamento para obtenção da celulose em fábrica, tenha sido realizada de acordo com os padrões, as políticas e os critérios socioeconômico e ambiental estabelecidos pela Certificadora que emitirá o selo. Estas ações geram confiabilidade ao consumidor de que o produto oferecido foi obtido causando o menor impacto possível ao ambiente e sociedade. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi analisar o número de empresas que possuem certificação de cadeia de custódia no Brasil e, que trabalham com a celulose, no sistema de certificação Forest Stewardship Council - FSC. Para isto, buscaram-se os dados nos relatórios das empresas certificadas em celulose na categoria de CoC, disponibilizados no site da certificadora FSC. Após a análise dos dados, observou-se um total de 72 empresas certificadas em cadeia de custódia, sendo essas, distribuídas em 15 estados brasileiros e no Distrito Federal. O estado de São Paulo destaca-se apontando o maior número de empresas certificadas, contando com 24 empresas certificadas, seguido do estado Paraná com 11 empresas certificadas. Posteriormente Santa Catarina com nove empresas certificadas, e Minas Gerais com cinco empresas. Já, os estados do Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul possuem quatro empresas certificadas. Os nove outros estados apresentam de uma a duas certificações, são eles: Pernambuco, Mato Grosso, Pará, Maranhão, Goiás, Ceará, Amazonas, Rio de Janeiro e o Distrito Federal. A concentração do maior número de empresas nos estados de SP, PR e SC, pode estar vinculada a diversos fatores como a grande concentração de florestas plantadas estar localizada nestas regiões, assim como, os polos de distribuição dos produtos madeireiros, e empresas processadoras secundárias. Desta forma, pode-se concluir que o estado de São Paulo é quem apresenta o maior número de empresas processadoras de celulose com certificação na modalidade Coc pelo FSC no Brasil. Ainda vale ressaltar que dos 26 estados brasileiros, apenas 11 estados ainda não possuem empresas com celulose certificada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
MEIJUEIRO, D.; CÂNDIDA CAMPOS, P.; DE SOUZA LOPES, C.; RIBEIRO ALVES, R.; ROSA GRACIOLI, C.; DENARDIN DA SILVEIRA, B. CERTIFICAÇÃO FLORESTAL NO SETOR DE CELULOSE DO BRASIL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.