O USO DA FISIOTERAPIA NO PÓS OPERATÓRIO EM UM CANINO COM LUXAÇÃO BILATERAL DE PATELA

  • Anna Hörbe
  • Catherine Konrad Nava Calva
  • Dirce Bardim da Silva Verdum
  • Tiago Gallina Correa
Rótulo Importância, fisioterapia, Fisioterapia, veterinária, Pós-operatório, Luxação, patelar, Cão

Resumo

A fisioterapia é uma área que tem aumentado no tratamento pós-operatório de animais, também, favorecendo a terapia medicamentosa, visto que em distúrbios locomotores a manutenção da massa muscular e dos sinais proprioceptivos restabelecem a amplitude dos movimentos do paciente. O presente relato visa demonstrar a importância da fisioterapia na veterinária como método de reabilitação dos movimentos e controle da dor no pós-operatório de animal submetido a procedimento cirúrgico ortopédico. Um canino da raça Spitz alemão, fêmea, 8 meses de idade, pesando 2,700Kg, apresentava dificuldade de locomoção nos membros pélvicos. Após o exame radiográfico, diagnosticou-se luxação patelar bilateral congênita de grau II, doença que consiste no deslocamento da patela do sulco troclear. Realizou-se o procedimento cirúrgico de transposição da tuberosidade tibial com imbricação de cápsula bilateral e, após a cirurgia, o animal foi encaminhado para fisiatria a fim de aliviar a dor e inflamação, perceptível através do exame neurológico (andar, reflexos) e presença de nocicepção pela sensibilidade ao teste de pinçamento, sendo realizada 2 vezes na semana em constante processo. As técnicas utilizadas foram a magnetoterapia, laserterapia, eletroterapia e exercícios assistidos e de propriocepção. A magnetoterapia auxilia no relaxamento da musculatura lisa e estriada através do campo magnético gerado pela passagem de corrente elétrica, porém, sua utilização justifica-se pelo seu potencial anti-inflamatório pela vasodilatação que ocorre no local onde está sendo aplicada, aumentando a circulação de anticorpos. Também, possui papel crucial na cicatrização e consolidação óssea, estimulando a produção de colágeno, sendo aplicada por colchonete específico. A laserterapia é a aplicação de radiação eletromagnética através de laser. Tem ação cicatrizante, promove analgesia pelo estímulo na liberação de endorfinas e bloqueio da despolarização de fibras nervosas aferentes, efeito anti-inflamatório pela da inibição de prostaglandinas e estimula o fluxo linfático. Sua aplicação é pontual em contato direto com a pele para diminuir a perda de energia e ter efetividade no tratamento. A eletroterapia tem o objetivo de fortalecer a musculatura e melhorar a amplitude dos movimentos através do aumento da circulação sanguínea e otimização da regeneração tecidual. Seu mecanismo controla a passagem de impulsos de fibras nervosas dolorosas até o sistema nervoso central, resultando em analgesia. Os exercícios assistidos e de propriocepção consistiram na utilização de pista de obstáculos com cavaletes, estimulando o reflexo e movimentação, sendo um ótimo momento para observar a postura e andar do paciente. Conclui-se que a conduta utilizada na fisioterapia influenciou diretamente no controle da dor, inflamação e melhora dos movimentos do animal pelo aumento do tônus muscular, sendo reconhecida sua importância pela evolução clínica do paciente no pós-cirúrgico.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
HÖRBE, A.; KONRAD NAVA CALVA, C.; BARDIM DA SILVA VERDUM, D.; GALLINA CORREA, T. O USO DA FISIOTERAPIA NO PÓS OPERATÓRIO EM UM CANINO COM LUXAÇÃO BILATERAL DE PATELA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.