TRIPANOSSOMÍASE EM CÃO – OCORRÊNCIA DE REAÇÃO CRUZADA NO TESTE RÁPIDO PARA LEISHMANIA SP.

  • Vanessa Mendes
  • Ana Paula Maurique Pereira
  • Luana Bolico Pletz Dias
  • Joice Piovesan Pegoraro
  • Guilherme De Marchi
  • Maria Elisa Trost
Rótulo Reação, cruzada, Leishmaniose, Tripanossomíase, Cães, Saúde, pública

Resumo

Tripanossomíase e Leishmaniose são doenças protozoáricas zoonóticas, causadas pelos gêneros Trypanosoma e Leishmania, respectivamente e compartilham algumas características, sendo o cão um reservatório importante. Os dois gêneros causadores dessas doenças pertencem à família Trypanosomatidae e são transmitidas por insetos. Nos animais domésticos e silvestres as manifestações clínicas dessas doenças são diversas e variam desde casos assintomáticos, brandos, a casos graves e por vezes fatais. Ainda observa-se fraqueza, hipertermia e emagrecimento. Para a tripanossomíase o tratamento com Diminazeno pode ser efetivo. Já para cães com leishmaniose, a Mitelfosina, proporciona apenas melhoras dos sinais clínicos, os métodos de prevenção como uso de coleiras repelentes e a vacinação são importantes, porém a eutanásia de cães sorologicamente positivos ainda é a técnica preconizada pelo Ministério da Saúde como forma de controle. As técnicas sorológicas são ferramentas usadas para o diagnóstico dessas doenças, porém deve-se atentar para a possibilidade da ocorrência de reação cruzada entre os agentes. O presente trabalho tem por objetivo relatar um caso de reação cruzada no teste rápido de imunocromatografia entre os agentes Leishmania sp. e Trypanossoma sp.. Foi atendido em uma clínica em Uruguaiana, um cão, Dogo Argentino, com 5 anos, morador da zona rural. O tutor relatou que há cerca de um mês o animal demonstrava apatia, emagrecimento progressivo e anorexia. No exame físico, observou-se mucosas pálidas, linfadenomegalia dos poplíteos, desidratação de 8%, temperatura corporal 40,2°C e peso de 31,2 kg. O animal foi submetido aos exames complementares: hemograma e avaliação de AST, ALT, FA, ureia e creatinina (IDEXX), CAAF dos linfonodos poplíteos, esfregaço sanguíneo de sangue periférico e teste rápido de imunocromatografia para Leishmania sp. (Alere). No hemograma foi detectada acentuada anemia normocítica e normocrômica (HCT 21,1%). O teste rápido para Leishmania sp. resultou positivo. No esfregaço sanguíneo avaliado em microscópio óptico observou-se grande número de parasitos morfologicamente consistentes com Trypanossoma sp. Na avaliação das lâminas obtidas por CAAF dos linfonodos não foram observadas amastigotas intra-histiocitárias de Leishmania sp. Reatividade cruzada pode ocorrer em testes sorológicos, principalmente em casos que os anticorpos a serem testados forem desenvolvidos por infecções causadas por agentes etiológicos da mesma família. O uso de testes rápidos na rotina clínica facilita o diagnóstico, contudo vale ressaltar que as reações cruzadas são passíveis de ocorrer e pode representar um problema em áreas endêmicas para diferentes doenças como o município de Uruguaiana. Ressalta-se ainda a importância dos exames complementares utilizados no presente caso, como ferramentas de diagnóstico que podem direcionar condutas adequadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
MENDES, V.; PAULA MAURIQUE PEREIRA, A.; BOLICO PLETZ DIAS, L.; PIOVESAN PEGORARO, J.; DE MARCHI, G.; ELISA TROST, M. TRIPANOSSOMÍASE EM CÃO – OCORRÊNCIA DE REAÇÃO CRUZADA NO TESTE RÁPIDO PARA LEISHMANIA SP. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.