ANÁLISE DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS COMPORTAMENTAIS EM FELINOS, RELATADOS POR TUTORES

  • Laura de Souza
  • Mayara Cristtine Ramos
  • Jéssica Maroneze Sziminski
  • Marlete Brum Cleff
Rótulo Medicina, felina, alterações, comportamentais, enriquecimento, ambiental, divulgação, cientifica

Resumo

Os problemas comportamentais em felinos apresentam importância não só no bem estar e na relação entre gato e tutor, como também em saúde pública. Dentre as razões mais frequentes para que os proprietários rejeitem seus animais estão os comportamentos inaceitáveis, sendo que os problemas mais comuns são micção e defecação inadequada, danificação de móveis e agressão. Os arranhões e mordidas causados por comportamentos agressivos são preocupantes também pelo risco de transmissão de zoonoses. Esses comportamentos devem ser muito bem entendidos e diferenciados de outras afecções que podem acometer os felinos, como problemas no trato urinário inferior, disfunção cognitiva e alterações dermatológicas, que podem levar a manifestação de mudança de comportamento, mas que não necessariamente estejam relacionados à problemas comportamentais na espécie. Assim, o presente trabalho teve como objetivo analisar os principais problemas comportamentais apresentados por felinos domésticos. Para isso, entre os meses de maio à agosto de 2020, foi desenvolvido um questionário online por meio do Google Forms, divulgado via Facebook, Whatsapp e Instagram do Grupo de Estudos em Medicina Felina (FelVet). O questionário baseou-se em 18 perguntas, incluindo questões referentes a observação de eliminação inapropriada de fezes e/ou urina do felino, agressividade com outros gatos e/ou animais de outra espécie, arranhadura de locais inapropriados e presença de sinais de medo excessivo. O formulário desenvolvido obteve um total de 3.000 respostas. Quando questionados se o animal já apresentou episódios de eliminação inapropriada de fezes e/ou urina, 21,5% (646) responderam Sim, eliminação inapropriada de urina, 7,4% (223) indicaram Sim, eliminação inapropriada de fezes, 17,2% (517) assinalaram Sim, eliminação inapropriada de ambos, enquanto 53,8% (1.614) afirmam que seus animais nunca fizeram eliminação inapropriada. Em relação ao comportamento agressivo, 42,3% (1.270) dos felinos já foram agressivos com outros gatos da casa, 28,2% (846) com pessoas, 16,1% (484) com animais de outra espécie e 40% (1199) dos gatos nunca apresentaram comportamento agressivo. Também foi avaliado se o felino já arranhou locais inapropriados da casa, onde 89,4% (2682) dos tutores indicaram Sim, enquanto 10,6% (318) indicaram Não. Sobre a presença de sinais de medo excessivo, 59,4% (1.781) dos tutores afirmam já terem observado esse comportamento, 32.9 (985) dizem que seus animais nunca apresentaram esses sinais e 7,7% (231) não souberam responder essa questão. De acordo com os resultados do estudo, observamos que as mudanças de comportamento estão presentes em grande parte dos felinos analisados. Salientamos a necessidade da divulgação científica à população sobre as necessidades da espécie, assim como a importância do enriquecimento ambiental como medida de prevenção e/ou diminuição de alterações comportamentais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
DE SOUZA, L.; CRISTTINE RAMOS, M.; MARONEZE SZIMINSKI, J.; BRUM CLEFF, M. ANÁLISE DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS COMPORTAMENTAIS EM FELINOS, RELATADOS POR TUTORES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.