DETERMINAÇÃO DE DESNÍVEIS AJUSTADOS PELO MÉTODO PARAMÉTRICO DE UMA REDE GEODÉSICA

  • Giovanna Duarte
  • Marcelo Cortes Rodrigues
  • Rodrigo Haddad de Souza de Carvalho
  • Milena Matos Azevedo
  • Marcelo Jorge De Oliveira
Rótulo 1, Topografia, 2, Ajustamento, observações, 3, Geodésia, 4, Altitude, 5, Nivelamento, Trigonométrico

Resumo

A rede geodésica espalhada pelo Brasil é diversa. Para calcular os desníveis que estão presentes em um levantamento topográfico, é viável utilizar um marco geodésico como referência de altitude conhecida. Os marcos geodésicos são de sua maioria implantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Exército Brasileiro e prefeituras. Consiste em um marco geodésico, uma chapa de ferro ligada à uma base de concreto, contendo gravura de sua altitude, latitude e longitude. Em um nivelamento trigonométrico, é possível obter dados ajustados, através de métodos relacionados ao ajustamento de observações, proporcionando melhor qualidade para o levantamento da área em questão e podendo assim, solucionar melhor os problemas que podem ocorrer em situações diferentes. O objetivo deste trabalho é demonstrar o porquê, de neste caso, utilizar o método paramétrico para ajustar os desníveis presentes em torno de um marco geodésico localizado na área experimental da Unipampa - Campus Itaqui, onde contém 7 marcos de centragem forçada. Nesse levantamento, foi utilizada 5 marcos de centragem forçada, uma Estação Total Foif com precisão angular de 5 segundos e linear de 3mm + 2ppm, além de 2 prismas circulares Nikon. Foi arbitrado um dos 5 parâmetros da área levantada, totalizando 4 parâmetros desconhecidos e 1 conhecido, assim se obtendo o desnível de todos os pontos em questão para depois serem ajustados. Para a correção angular, foram coletadas as visadas nas posições diretas e indiretas, para a obtenção de ângulos verticais e a média da distância inclinada. Logo depois, em pares, foi feito o cálculo dos desníveis, através do o método Leap-Frog. Esse método consiste em diminuir efeitos provocados pelos erros intrínsecos no mesmo. Esses erros são as medidas de alturas de instrumento e prisma. O método acaba eliminando-o, pois, esta técnica não considera essas alturas na realização dos cálculos de desnível. A metodologia aplicada, foi a do método do ajustamento paramétrico, onde foram utilizados os parâmetros, que podem ser conhecidos ou não, para o cálculo, encontrando assim o resíduo (diferença entre o valor mais provável e o valor conhecido de uma observação), para assim ajustar as observações e obter o mínimo de resíduo possível. Com o auxílio de manipulações algébricas, já que a forma matricial é a mais simplificada para se obter os resultados esperados, os resultados obtidos para as altitudes foram: HA = 100m, HB = 99.206438m, HC = 100.06363m, HD = 98.194269m e HE = 98.645755m e para a matriz resíduos, -0.0007329, -0.0002443, 0.0002443, 0.0002443, -0.0009771 e 0.0009771. Através dos resultados obtidos na matriz de resíduos, podemos observar a eficácia do levantamento e do método implantado, as diferenças estão entre os valores de -1 e 1 podendo confirmar a veracidade da metodologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
DUARTE, G.; CORTES RODRIGUES, M.; HADDAD DE SOUZA DE CARVALHO, R.; MATOS AZEVEDO, M.; JORGE DE OLIVEIRA, M. DETERMINAÇÃO DE DESNÍVEIS AJUSTADOS PELO MÉTODO PARAMÉTRICO DE UMA REDE GEODÉSICA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.