RESFRIAMENTO DE CONCRETO EXPOSTO A ALTAS TEMPERATURAS: REVISÃO DE LITERATURA

  • Afonso Cauduro
  • Alisson Simonetti Milani
  • Jaelson Budny
Rótulo Concreto, Resfriamento, Altas, Temperaturas

Resumo

O concreto é o material mais utilizado na construção civil, tendo seu uso estimado em 19 bilhões de toneladas métricas ao ano. O concreto pode estar sujeito a altas temperaturas, de forma acidental ou não, e seu comportamento frente a isso depende do comportamento individual dos seus materiais constituintes. A exposição a elevadas temperaturas provoca efeitos como mudança de coloração, perda de resistência mecânica, fissuração, esfarelamento e até a completa desintegração. Dentre as causas que podem levar o concreto ao colapso está a velocidade de resfriamento após a exposição a altas temperaturas. Diante disso, o presente estudo teve por objetivo revisar a literatura sobre como os métodos de resfriamento afetam a resistência mecânica do concreto. Foi observado que o resfriamento brusco é responsável pelas maiores perdas de resistências, ao passo que o resfriamento lento possibilita a recuperação de até 90% da resistência inicial, isto é, para situações que não ultrapassem 500ºC. Estudos apontaram que essa diferença é mais acentuada até 400ºC e, após 600ºC se torna insignificante. Outros resultados encontrados na literatura mostraram que ambos os métodos de resfriamento exerceram influência com pouca diferença nas propriedades mecânicas, possivelmente pela reidratação do concreto no resfriamento brusco. Ademais, constatou-se uma divergência na maioria dos estudos, não seguindo uma padronização experimental para estudar a situação de incêndio ou pós incêndio. Existe quase um consenso de que o resfriamento brusco é mais prejudicial para as propriedades mecânicas residuais do concreto. Entretanto, a falta de padronização para experimentos e os achados contraditórios na literatura apontam a necessidade de maior exploração deste tema.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
CAUDURO, A.; SIMONETTI MILANI, A.; BUDNY, J. RESFRIAMENTO DE CONCRETO EXPOSTO A ALTAS TEMPERATURAS: REVISÃO DE LITERATURA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.