ESTUDO DE PROPRIEDADES ÓTICAS EM ARGAMASSAS FOSFORESCENTES

  • Camila Andrioni
  • Barbara Pretto Biasi
  • Simone Dornelles Venquiaruto
  • Dagoberto Lopez Lopez
Rótulo Materiais, construção, civil, Argamassa, fosforescente, Fosforescência

Resumo

A área de materiais da construção civil está em constante inovação, buscando melhorias em relação ao tempo, custo e matéria-prima. A argamassa especial fosforescente é uma tecnologia de particularidade óptica com funções de iluminação, estética, arquitetura e sustentabilidade - com a economia de energia elétrica. Composta por cimento branco e pigmentos fosforescentes, que permitem a absorção, o armazenamento e a reflexão da luz de forma lenta e durável. O estudo foi realizado no Instituto Tecnológico de Sonora (México) durante um processo de intercâmbio, sendo o México um dos primeiros países a desenvolver esse tipo de material - através do pesquisador José Carlos Rubio Ávalos (1). O trabalho tem como objetivo analisar algumas das propriedades ópticas da argamassa fosforescente, ponderando sobre a sua funcionalidade, aplicabilidade e custo-benefício para uso na construção civil. O programa experimental foi dividido em três etapas distintas: definição do traço (1:3 cimento: areia com relação a/c de 0,50) e produção das argamassas, aplicação de pigmentos fosforescentes artificiais (cores azul e verde, adquiridos por compra online) e ensaios ópticos. Conforme padrões e normas, os ensaios ópticos da Prova da lâmpada ultravioleta (experimento de percepção visual) e do Teste do aparelho Luxímetro foram realizados em 18 amostras de diferentes concentrações de pigmentos, que receberam distintos tratamentos superficiais: Tratamento (1) - pintura com a mistura de resina e pigmento; e Tratamento (2) - pintura e polvilhamento do pigmento na superfície. Os ensaios ópticos foram realizados após as amostras receberem uma carga de irradiação solar de três horas. Após análise e tratamento dos dados, observou-se que o aumento na concentração de pigmento foi proporcional ao fluxo luminoso. Os resultados mostraram que a adição de pigmentos fosforescentes para a produção de argamassas especiais não apresentou a funcionalidade e a aplicabilidade esperadas para o uso na construção civil. Mesmo com a iluminação noturna das amostras, os níveis de luminosidade encontrados que variaram de 1 a 3 lux - foram baixos em comparação aos padrões exigidos pela norma NBR 5413 (Iluminância de interiores) (2), que prescreve valores mínimos de iluminância geral de 20 a 50 lux. Além disso, o custo-benefício mostrou-se pouco vantajoso em função do elevado preço dos pigmentos. Palavras-chave: Materiais da construção civil. Argamassa fosforescente. Fosforescência. Referências: (1) ABNT, A. B. (1992). ABNT NBR 5413: Iluminância de interiores. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Normas Técnicas. Acesso em 10 de setembro de 2019. (2) SCIENTIFIC AMERICAN. (2016). Glow-Hard: Luminous Cement Could Light Roads, Structures. Estados Unidos: SCIENTIFIC AMERICAN. Acesso em 25 de agosto de 2019.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
ANDRIONI, C.; PRETTO BIASI, B.; DORNELLES VENQUIARUTO, S.; LOPEZ LOPEZ, D. ESTUDO DE PROPRIEDADES ÓTICAS EM ARGAMASSAS FOSFORESCENTES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.