CINÉTICA DE ADSORÇÃO DE CR(VI) UTILIZANDO AS CINZAS DA GASEIFICAÇÃO DO CARVÃO MINERAL DE CANDIOTA-RS

  • Iris Raupp
  • Priscila Baruffi Ribeiro
  • Gabriela Rosa
  • Ana Rosa Muniz
Rótulo Cinzas, volantes, metais, pesados, poluentes

Resumo

O carvão é um dos combustíveis fósseis mais importantes, principalmente para os setores químico e elétrico.Porém há crescente preocupação ambiental com relação ao uso do carvão devido à emissões de poluentes e material particulado na atmosfera durante seu processamento. Nesse sentido, o desenvolvimento da tecnologia de gaseificação de carvão tem atraído significativa atenção. A gaseificação é um processo de conversão térmica em que o combustível sólido é transformado em gás combustível, o qual pode ser utilizado como combustível para geração de energia ou posteriormente processado e transformado em produtos químicos. Neste processo são gerados outros produtos, como as cinzas volantes, as quais são produzidas em grande quantidade. Portanto, um método eficaz para utilização desse material é necessário. Possuindo propriedades fisico-químicas como elevada porosidade e alta área superficial específica, as cinzas volantes têm potencial para utilização como material adsorvente. A presença de metais pesados em efluentes líquidos tem se tornado uma grande preocupação devido à sua alta toxicidade. Dentre estes metais se encontra o cromo hexavalente, sendo este, tóxico, carcinogênico e altamente solúvel. Entre as diferentes técnicas de tratamento utilizadas para resolver problemas com águas residuais e metais pesados se encontra o processo de adsorção. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade adsortiva da cinza da gaseificação do carvão mineral na remoção de Cr (VI). Para isso, o processo de adsorção foi analisado em batelada, utilizando agitação em shaker para proporcionar contato entre a fase sólida (adsorvente) e a fase líquida (solução contendo cromo). O ensaio de cinética de adsorção foi realizado com o intuito de definir a taxa de adsorção do processo, na temperatura de 25° C. A fim de selecionar um modelo adequado para representar a adsorção de Cr (VI), foram propostos diferentes modelos para ajuste dos dados experimentais como o de pseudo-primeira ordem, pseudo-segunda ordem e de Elovich. A capacidade máxima de adsorção encontrada foi de 0,20 mg/g e o máximo de percentual de remoção de 69,36 %. A equação cinética de Elovich apresentou melhor ajuste aos dados experimentais com R² de 0,981 e erro médio relativo de 3,04% sugerindo que o processo de adsorção tem natureza química (quimissorção), e que a superfície das cinzas de gaseificação apresenta grande heterogeneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
RAUPP, I.; BARUFFI RIBEIRO, P.; ROSA, G.; ROSA MUNIZ, A. CINÉTICA DE ADSORÇÃO DE CR(VI) UTILIZANDO AS CINZAS DA GASEIFICAÇÃO DO CARVÃO MINERAL DE CANDIOTA-RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.