PODER, POLÍTICA E SEXO FEMININO: ATUAÇÃO FEMININA COMO AGENTE POLÍTICO EM SANT’ANA DO LIVRAMENTO/RS

  • Gabriela Cappellari
  • Samarha Dyovanna Lemos Vieira
Rótulo Mulher, política, Gênero, Atuação, feminina

Resumo

O presente estudo tem por finalidade relatar a atuação das mulheres no Poder Legislativo no município de SantAna do Livramento que com seus 197 anos de história, teve em todos esses anos 12 vereadoras, sendo que desse total apenas duas foram eleitas em 2016 e ainda estão no cargo. O município nunca teve uma prefeita. O cargo mais alto que uma mulher conseguiu chegar na política foi como vice-prefeita. A primeira vice-prefeita de SantAna do Livramento foi eleita em 2016 e ainda atua na atual gestão. Na Câmara Municipal de Vereadores, local de estudo deste trabalho, há 17 vereadores desses, apenas 2 são mulheres. A pesquisa, quanto a natureza é aplicada, possui abordagem qualitativa e referente aos objetivos caracteriza-se como descritiva exploratória. Para uma melhor compreensão do assunto tratado foram feitas entrevistas com a aplicação de um questionário semiestruturado adaptado de Couto (2012). Foram entrevistadas 6 mulheres que representam 50% do total. Os dados coletados foram analisados por meio da técnica narrativa. Os resultados revelam que, quanto ao ingresso das mulheres na política, ainda há muita resistência por parte dos partidos à participação ativa das mesmas, sendo que alguns deles buscam apenas preencher a porcentagem necessária prevista em lei, além de outras circunstâncias como apoio familiar. Destaca-se que as mulheres no Poder Legislativo de SantAna do Livramento enfrentaram muitas adversidades e preconceito nas suas candidaturas, principalmente por seus colegas, por diversas razões incluindo idade e gênero. A maioria delas relatam que tiveram que ter muita coragem para encarar o dia a dia exercendo suas candidaturas. Já em relação às conquistas, evidencia-se que a participação feminina na política tem aumentando ao longo dos anos. Além da representatividade na política, vários projetos foram criados pelas vereadoras para a população santanense dentre eles estão: visão para sempre, prevenção de gravidez na adolescência e criação do pórtico na cidade. Dentre os desafios, nota-se que o principal fator que impede a participação mais ativa das mulheres é que a política é considerada ainda um ambiente masculino, o que gera um preconceito de política do município relaciona-se com a transformação política e social, de gênero. Contudo, a pesquisa denota que o efeito da presença feminina relaciona-se com o enfrentamento das desigualdades de gênero. Isto posto, pressupõe a relevância da reconstrução das formas associativas em partidos políticos e movimentos sociais, resgatando o sentido da política como um bem comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
CAPPELLARI, G.; DYOVANNA LEMOS VIEIRA, S. PODER, POLÍTICA E SEXO FEMININO: ATUAÇÃO FEMININA COMO AGENTE POLÍTICO EM SANT’ANA DO LIVRAMENTO/RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.