A CASA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DE SANTANA DO LIVRAMENTO/RS

  • Christianne Albuquerque
  • Alessandra Troian
Rótulo Economia, Solidária, Artesanato, lã, Casa

Resumo

Buscando-se uma sociedade mais igualitária, visto uma grande parte da população encontrar-se excluída do mercado de trabalho formal, surge a Economia Solidária, através de seus Empreendimentos de Economia Solidária (EES), como alternativa de geração de trabalho e renda. Para Singer (2002), a Economia Solidária é uma nova concepção para a geração de empregos em localidades periféricas e pouco industrializadas, desmitificando também o paradigma histórico, onde apenas através da industrialização galgar-se-ia degraus para o desenvolvimento local. Neste contexto, buscou-se analisar a formação e o desenvolvimento do artesanato em lã na Casa de Economia Solidária do município de Santana do Livramento/RS. Para atender ao objetivo, utilizou-se de pesquisa bibliográfica e documental. Inicialmente, o artesanato em lã no município de SantAna do Livramento era produzido para atender as necessidades do indivíduo e de sua família, através de peças térmicas, pois segundo Viana (2008), a lã fornecia proteção, visto que servia para abrigar-se nas intempéries; evoluindo-se para a comercialização isolada ou em pequenos grupos. Contudo, em abril de 2013, a Secretaria de Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa (SESAMPE) inaugurou a 1ª Casa de Economia Solidária do Estado (Ecosol), com o objetivo de realizar a comercialização de produtos, entre os quais se inclui as peças artesanais. Portanto, com a inauguração da Casa Ecosol no município, os EES passaram a confeccionar seus produtos, principalmente peças artesanais em lã. Os EES juntos em regime de solidariedade comercializam os produtos no local, diretamente ao consumidor e também em feiras locais e regionais. A Ecosol possui local para a produção, máquinas e utensílios, e não precisam pagar aluguel. Para o trabalho artesanal, é utilizado como principal matéria-prima a lã, sendo que o produto ganha peso regional, fortalecendo a tradição no momento da comercialização. As atividades realizadas pelo EES vão além do beneficiamento da lã: realizam a fiação, o tingimento, a tecelagem e, por fim a venda dos produtos confeccionados. Pode-se citar como principais peças artesanais confeccionadas pela associação: o pala e o xergão, sendo que estas são tradicionais da cultura gaúcha, tapetes, cobertores, coletes, mantas, ruana, entre outros, são à base de sustentação econômica do empreendimento. Conclui-se que a formação e o desenvolvimento do artesanato em lã na Ecosol, deram-se através do regime de solidariedade e tem-se mantido através da comercialização no local e em feiras; e pelo fato do artesanato ser um fenômeno que compreende diferentes dimensões e se apresenta como um potencial para o desenvolvimento do município.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
ALBUQUERQUE, C.; TROIAN, A. A CASA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DE SANTANA DO LIVRAMENTO/RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.