A PUREZA COMO O OBJETIVO DA HERESIA CÁTARA

  • Adrienne Cardoso
  • Edison Bisso Cruxen
Rótulo Cátaros, Heresia, Pureza

Resumo

O presente trabalho é fruto da pesquisa desenvolvida no Laboratório de Pesquisa e Estudo em História Medieval (LAPEHME) da Universidade Federal do Pampa Unipampa/Jaguarão e tem por objetivo a caracterização da heresia cátara, durante os séculos XII XIII, no Languedoc (sul da França). Para constituição de um panorama que possibilite inteligibilidade das principais características do conceito de pureza na heresia cátara apresentamos como fontes principais de consulta: GODES (1995), FALBEL (2007), FRANCO JR(2018), MACEDO (2000) e ZERNER (2017). Estas fontes também servem para o conhecimento de conceitos de heresia, de catarismo, de pureza e as medidas da Igreja Católica na ascensão herética. O trabalho está fundamentado na pesquisa da historiografia existente sobre o tema e a análise destes. A palavra cátaro vem do grego katharos e significa puros, terminologia atribuída, de forma irônica, pelos católicos, pois os líderes cátaros se autodenominavam perfecti (perfeitos). O catarismo foi uma heresia medieval registrada pela primeira vez em 1163, nos Sermões Contra os Cátaros, escrito pelo monge Eckbert von Schônau, mas existem indícios de que seu surgimento remonta ao século X. O catarismo, mesmo com toda a vigilância imposta pela Igreja Católica, conseguiu se desenvolver, difundindo-se pela Europa e tornando-se um movimento religioso sectário. Normalmente, a configuração das heresias era limitada a uma contestação e/ou adaptação de preceitos pré-existentes no catolicismo. Embora esses pensamentos fossem divergentes, não buscavam romper, de fato, com a Santa Madre Igreja. Os cátaros criaram uma Igreja independente, com doutrinas, cultos e fundamentos próprios. Esta heresia pregava não apenas modificações, mas a extinção da Igreja Católica. Os fundamentos lançados pelos cátaros serviram de inspiração para o aparecimento de outros movimentos contestatórios e de afronta a hegemonia da Igreja Católica medieval. A utopia entre os cátaros é a busca pela pureza absoluta, para alcançá-la era necessário renunciar a todo contato de natureza sexual e qualquer alimento com relação a procriação, como carne, leite, queijo e ovos. Deviam negar tudo que pudesse ligá-los ao mundo terreno ou sujá-los com o pecado carnal/material. A condição de perfeito era justamente a rejeição total e definitiva de qualquer prática sexual, pelo perigo que ela representava para a alma. A Igreja Católica atribuiu aos cátaros práticas sexuais desregradas, sodomíticas, incestuosas e libertinas, o que pode ser considerado uma falácia, buscando a deslegitimação do movimento. A palavra heresia vem do latim haeresis e significa escolha, opção. O herege é quem opta se desviar e escolhe abraçar uma doutrina de fé diferente da definida pela Igreja. Em conclusão, é visto que a heresia cátara passou toda a sua existência para atingir determinado nível de pureza estipulado por ela mesma, e que sim, considerando os perfecti em seu grupo herético, eles alcançaram o seu chamado céu.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
CARDOSO, A.; BISSO CRUXEN, E. A PUREZA COMO O OBJETIVO DA HERESIA CÁTARA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.