Análise das retenções no Curso de Ciências da Natureza - Licenciatura

  • Joandra Machado
  • Joandra Nunes Machado
  • Luciana Vargas Pedroso Maia
  • Ricardo Elias dos Santos Scholz
  • Ailton Jesus Dinardi
Rótulo Categorização, Licenciatura, Percentagem, Retenção

Resumo

A retenção é um problema em todos os níveis de ensino, inclusive no Ensino Superior Brasileiro, porém não há uma lógica ou explicação uniforme, que explique a sua ocorrência. Uma série de fatores permeiam as questões relacionadas a retenção e evasão, como o perfil dos alunos, características dos cursos, incentivo público de permanência, etc. A retenção e a evasão simboliza uma perda social, de recursos e de tempo de todos que estão incluídos nesse processo, com diferentes desdobramentos nas instituições públicas e privadas. A Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) que iniciou suas atividades multicampi em 2006, recebeu em 2010 a primeira turma do Curso de Ciências da Natureza - Licenciatura, no campus de Uruguaiana-RS tendo como justificativa para sua criação, a carência de docentes na educação básica nesta área do conhecimento (UNIPAMPA, 2013, p. 25). O curso Ciências da Natureza, tem uma duração de 9 (nove) semestres, oferta anualmente 50 vagas, preenchidas via SISU, e mais recentemente, pelas notas do ENEM, com altas taxas de retenção e evasão. O perfil dos seus ingressantes são alunos provenientes quase que totalmente das escolas públicas de Uruguaiana, na maioria trabalhadores do período diurno. A UNIPAMPA, vem desencadeando uma série de ações que buscam minimizar a retenção e a evasão, com uma comissão institucional formada para discutir estas questões e com o objetivo de analisar a retenção no curso Ciências da Natureza, foi realizado um levantamento dos percentuais de retenção, nas disciplinas ofertadas no 1º semestre de 2019. Nesta análise a retenção foi separada em retenção por faltas e retenção por notas. As retenções por faltas, foram categorizadas em três grupos partindo do percentual mínimo para que estas retenções ocorressem, ou seja, 25,1% e chegando a 100% de retenção (Categoria 1: 25,1% a 33,3%; Categoria 2: 33,4% a 66,6% e Categoria 3: 66,7% a 100%). Como resultados desta pesquisa pode-se registrar que a retenção média, por faltas, em todas as disciplinas foi de 22,3%, enquanto que a retenção por notas foi de 7,6%, perfazendo um total de 29,9%. O maior percentual de retenção ocorreu no 1º semestre (Ingressantes) com retenção total de 39,1% e o menor percentual no 3º semestre, com retenção total de 23,8%. Quando se analisa o percentual de retenção por faltas, através de categorias, observa-se que 52,02% das retenções ocorreram na categoria 3; 42,60% na categoria 2 e apenas 5,38% na categoria 1, ou seja, há uma grande parcela de alunos retidos que se matricularam nas disciplinas, mas não frequentaram as aulas. Estes resultados preliminares apontam que se faz necessário estabelecer pesquisas qualitativas que contribuam com o entendimento das retenções, principalmente das retenções que se encontram na categoria 3, que à primeira vista foge as ações de gerenciamento do curso.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
MACHADO, J.; NUNES MACHADO, J.; VARGAS PEDROSO MAIA, L.; ELIAS DOS SANTOS SCHOLZ, R.; JESUS DINARDI, A. Análise das retenções no Curso de Ciências da Natureza - Licenciatura. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.