ANÁLISE DE ESQUEMAS ACIONADOS DURANTE O JOGO DO NIM A PARTIR DOS CAMPOS CONCEITUAIS DE VERGNAUD

  • Ivana Freitas
  • Luana de Freitas Oliveira
  • Yago Meneses Sena E Silva
  • Andreza Freitas Santos
  • Ângela Maria Hartmann
Rótulo 1, Jogo, Nim, 2, Teoria, dos, Campos, Conceituais, 3, Matemática

Resumo

O emprego de jogos em sala de aula destinados a abordar conceitos matemáticos é um exemplo de metodologia utilizada por educadores com o intuito de mostrar que a Matemática não é uma área do conhecimento de difícil compreensão. Para Vieira e Santos (2014), os jogos matemáticos possibilitam ao indivíduo tornar-se elaborador do próprio conhecimento, do mesmo modo que do processo de compreensão do conteúdo matemático estudado. Um dos jogos que propicia ao aluno ser o agente principal da construção e desenvolvimento do raciocínio matemático é o Jogo do Nim. Esse jogo possui diferentes versões, mas para esta pesquisa, optou-se por utilizar a variação que trabalha com os conceitos da divisão (RAGUENET; BARRÊDO, 1983). Partindo do trabalho de Bouton (1901), buscou-se analisar os esquemas acionados pelos alunos durante o Jogo do Nim, e verificar se existe paridade entre destacar-se no jogo e ter um bom desempenho em aulas de Matemática. Para a análise dos esquemas acionados pelos alunos, foi utilizada a Teoria dos Campos Conceituais, categorizadas no trabalho de Grings, Caballero e Moreira (2008), assim como para elaborar a sequência didática foram utilizadas as três etapas de Almeida e Carvalho (2016) sendo elas: apresentação, exploração e formulação de questões; formulação de suposições, teste e reformulação; justificativa e avaliação. A pesquisa teve como objetivo analisar como acontece o raciocínio dos alunos que se destacam durante a aplicação do Jogo do Nim. Grings, Caballero e Moreira (2008) dividem as categorias para análise em três: esquemas produzidos pelos alunos (esquemas prontos ou esquemas construídos); acionamento de componentes dos esquemas (invariantes operatórios, antecipações, regras de ação e inferências); e, por fim, o diagnóstico de filiações e rupturas. Para reunir dados, utilizou-se a gravação de áudio e vídeo, para ser possível analisar tanto a fala quanto os gestos dos alunos durante as partidas do jogo. Já para observar se houve paridade entre o desempenho dos alunos durante o jogo e nas aulas de Matemática, foi realizada uma entrevista com a professora da turma. A pesquisa foi realizada com seis (6) alunos de 7ª ano de uma escola estadual de ensino fundamental, localizada no município de Caçapava do Sul. Para a aplicação do jogo do Nim e a realização das gravações em vídeo e áudio, foi necessária a participação de outros três alunos do curso de Ciências Exatas, da Universidade Federal do Pampa. Foi possível observar, através da análise dos esquemas acionados pelos alunos, que a cada questionamento feito pela pesquisadora, alguns viam a necessidade de retomar conceitos abordados durante a aplicação do jogo ou durante as aulas regulares de Matemática. Dentre os seis alunos que participaram do jogo, um destacou-se, participando com questionamentos ou sugestões, quando solicitado. A entrevista com a professora de Matemática deste aluno, atestou que, neste caso, existe paridade de desempenho durante o jogo e as aulas de Matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
FREITAS, I.; DE FREITAS OLIVEIRA, L.; MENESES SENA E SILVA, Y.; FREITAS SANTOS, A.; MARIA HARTMANN, ÂNGELA. ANÁLISE DE ESQUEMAS ACIONADOS DURANTE O JOGO DO NIM A PARTIR DOS CAMPOS CONCEITUAIS DE VERGNAUD. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.