UMA LINGUAGEM DE DOMÍNIO ESPECÍFICO PARA REPRESENTAÇÃO DE MODELOS CONCEITUAIS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS

  • Jonnathan Lopes
  • Maicon Bernardino Da Silveira
Rótulo Banco, Dados, Projeto, Modelagem, Conceitual, Linguagem, Específica, Domínio

Resumo

Com o avanço da tecnologia os bancos de dados passaram a ser elementos vitais na sociedade contemporânea. Os bancos de dados são conjuntos de dados armazenados para retratar algum sentido sobre um domínio específico. As informações armazenadas são consideradas bens de grande relevância nas organizações modernas. Dessa forma o uso eficaz de bancos de dados é de suma importância para a manutenção e o prosseguimento correto das suas atividades. Posto isto, a capacitação nessa área para profissionais oriundos da academia deve ser constante, sendo esse um ponto fundamental com o qual as instituições de ensino superior devem ter especial atenção. Contudo, a variedade de tecnologias de sistemas de banco de dados que se tornaram disponíveis nos últimos anos, sendo a grande maioria focada em abordagens gráficas, dificulta a escolha de ferramentas para modelagem de entidade-relacionamento (ER) na indústria e, consequentemente, no meio acadêmico. Objetivando contribuir com uma alternativa open source relevante, este trabalho propõe uma Linguagem de Domínio Específico (Domain Specific Language - DSL) textual para apoiar o processo de ensino-aprendizagem da modelagem conceitual de banco de dados. O uso de DSLs fornece meios de especificar e modelar domínios de forma mais rápida e produtiva, pois são linguagens com expressividade limitada a domínios particulares, diferenciando-se assim das linguagens de propósito geral. Nesse sentido, foi executado uma investigação do estado da arte e da prática em projeto e modelagem de banco de dados utilizando DSLs. Um levantamento de inovações recentes foi realizado por meio de um mapeamento sistemático complementado por uma pesquisa na literatura cinza. Esse trabalho abrangeu um conjunto final de 10 estudos primários focados em DSLs e identificou 55 ferramentas já aplicadas na indústria e academia para modelagem de banco de dados em nível conceitual, lógico e físico. Após análise criteriosa foi identificado a inexistência de ferramentas de abordagem textual para modelagem conceitual, uma vez que o foco em geral fica nos níveis mais altos (lógico e físico), onde a abstração é menor. Em seguida, houve a seleção do framework Xtext para apoiar o desenvolvimento inicial da linguagem de modelagem. Por meio disso foi possível inferir requisitos necessários, decisões de projeto e então realizar a definição preliminar de uma gramática. Posteriormente, ocorreu a implementação de um protótipo funcional e a integração da DSL em um RCP (Rich Client Platform) Eclipse. Dessa forma, houve o teste prévio do projeto da proposta. Nele, o processo de modelagem com a nova linguagem criada ganhou recursos nativos como formatação, validação com base nas restrições descritas na gramática e syntax highlighting. O plugin pôde ser testado junto a usuários reais devido a integração nativa fornecida pelo Xtext com o EMF (Eclipse Modeling Framework), um conjunto de recursos do Eclipse para representar modelos e gerar código equivalente.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
LOPES, J.; BERNARDINO DA SILVEIRA, M. UMA LINGUAGEM DE DOMÍNIO ESPECÍFICO PARA REPRESENTAÇÃO DE MODELOS CONCEITUAIS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.