ESTUDO GEOFÍSICO EM ATERRO CONTROLADO NO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA DO SUL – RS

  • Fernando Lima
  • Jonas Oliveira Santos
  • Lessandro de Souza Salada Valente
  • Jose Pedro Rebes Lima
  • Lenon Melo Ilha
Rótulo Aterro, Contaminação, Eletrorresistividade

Resumo

Atualmente uma das preocupações das nações é a poluição dos solos e das águas subterrâneas, que ocasiona grande risco à saúde da população. Um dos fatores responsáveis por esta poluição é o depósito de grandes quantidades de lixo de forma indevida nos denominados lixões. O aumento populacional, seguido pelo crescimento da renda familiar que estimula o consumo, ocasiona um aumento significativo na produção de lixo. O município de Caçapava do Sul gera mensalmente 414 toneladas de lixo, que representa uma quantidade de resíduos de 13,8 toneladas por dia. Essa quantidade representa uma geração de 0,543 kg/hab/dia, que fica na média brasileira para cidades com até 30 mil habitantes. O atual aterro controlado está localizado no bairro da Vila do Segredo, e este foi utilizado como lixão no período de dezembro de 1997 a dezembro de 2005. A grande quantidade de lixo ali depositada sofreu um processo de decomposição da matéria orgânica, gerando a presença de lixiviado (chorume), e que por ação gravitacional, percolou pelo solo e alcançou o nível freático local, ocasionando contaminação. Neste estudo foi aplicado o método geofísico eletrorresistividade com objetivo de investigar possíveis contaminações do aquífero na área de transbordo e entorno do aterro controlado. Foi utilizada a técnica de caminhamento elétrico (CE) com os arranjos dipolo-dipolo e wenner-schlumberger, com profundidade média de investigação de 20 e 40 metros, respectivamente. As medidas foram adquiridas com o resistivímetro Syscal Pro de 10 canais, fabricado pela IRIS Instruments. Foram realizados cinco perfis paralelos de caminhamento elétrico (CE), com espaçamento entre eletrodos de 5 metros e comprimento total de 180 metros cada. Estes perfis estão posicionadas na direção N-S e perpendiculares à direção preferencial das fraturas na região. Obteve-se um total de 3419 pontos de leituras de resistividade aparente em subsuperfície. Estes dados adquiridos em campo foram processados e obtidos valores de resistividade, por técnica de inversão matemática 2D, que foram apresentados na forma de seções de corte de distribuição geolétrica ao longo dos perfis. A interpretação destas seções indica que as anomalias com valores baixos de resistividade estão associadas com a presença de pluma de contaminação devido ao chorume. As possíveis zonas de contaminação foram identificadas a uma profundidade de até 15 metros localizada sob o aterro, relacionadas com as possíveis zonas de contaminação associadas às baixas resistividades apresentadas nos perfis geofísicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
LIMA, F.; OLIVEIRA SANTOS, J.; DE SOUZA SALADA VALENTE, L.; PEDRO REBES LIMA, J.; MELO ILHA, L. ESTUDO GEOFÍSICO EM ATERRO CONTROLADO NO MUNICÍPIO DE CAÇAPAVA DO SUL – RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.