IMPORTÂNCIA DA TERAPIA NUTRICIONAL EM PACIENTES ATENDIDOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-RELATO DE EXPERIÊNCIA

  • Josiele Prade
  • Fabiana Cesário Copes
Rótulo risco, nutricional, desnutrição, dieta, enteral, assistência, à, saúde, nutrição

Resumo

Introdução: A assistência hospitalar em urgência e emergência, mais precisamente em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), os pacientes estão em situações críticas de saúde, resultando em maior tempo de hospitalização e mortalidade, pelo fato de estarem em processo de estresse metabólico e resposta inflamatória acentuada. A dificuldade de manter um adequado aporte proteico e calórico, dificulta a recuperação do paciente. Sendo assim, a presença do profissional nutricionista no ambiente hospitalar torna-se fundamental, para garantir o acesso e a oferta de uma alimentação equilibrada e individualizada. Objetivou-se descrever a importância da terapia nutricional (TN) em pacientes atendidos no serviço de urgência e emergência na UTI - Adulta em um Hospital da Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Método: Esse estudo apresenta caráter descritivo, tipo relato de experiência, vivenciado por uma nutricionista residente entre os meses março a julho, 2019. Resultados: Primeiramente foi realizado um diagnóstico do local traçando atividades a serem desenvolvidas como: Participar da Equipe Multidisciplinar; Promover assistência nutricional; Elaborar prescrição dietética; Programar a Terapia Nutricional Enteral; Orientar e supervisionar o processo de confecção e distribuição da dieta; Acompanhar a evolução nutricional do paciente; Orientação de alta nutricional e Hospitalar. O cuidado nutricional é iniciado nas 24 a 48 horas após admissão do paciente na UTI, com leitura do prontuário e discussão do caso entre a residente e demais profissionais da unidade. Após, inicia-se a TN completa e individualizada, que se dá após o cálculo das necessidades nutricionais, quantidade calórica, via de alimentação, consistência da dieta, volume, densidade calórica, quando dieta enteral. Desta forma, a residente de Nutrição faz a indicação do tipo de dieta, o médico prescreve e a equipe de enfermagem faz a instalação, iniciando-se assim sua administração. No entanto, a terapia nutricional muitas vezes não é dada a devida atenção, por dependerem da equipe de enfermagem, que tem extrema importância nesse processo, uma vez que não compete a nutricionista a instalação de dietas enterais e a oferta de alimentos. Um exemplo são às eliminações intestinais do paciente que é considerado muitas vezes como quadro de diarreia, identificando a dieta como fator determinante e causador do problema, levando a suspensão da dieta, e assim, colocando em risco o cuidado nutricional do paciente e provável regressão no tratamento, tendo em vista que TN quando adequada e direcio¬nada aos pacientes e suas necessidades, permite corrigir seus déficits metabólicos e a compensação do estado de hiper¬catabolismo. Conclusão: Diante do exposto, pode-se observar que a TN do paciente grave e crítico ainda não possui o cuidado merecido e requer cuidado especial não só da nutricionista, mas, de toda equipe multidisciplinar, contribuindo assim, para melhorar a administração e manutenção da TNE em pacientes em UTI.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
PRADE, J.; CESÁRIO COPES, F. IMPORTÂNCIA DA TERAPIA NUTRICIONAL EM PACIENTES ATENDIDOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA-RELATO DE EXPERIÊNCIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.