APLICAÇÃO DE LISTA DE VERIFICAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM PADARIAS DO INTERIOR DO RS

  • Rafael Zimermann
  • Cássia Regina Nespolo
  • Carla Cristina Bauermann Brasil
Rótulo Panificadoras, Doenças, transmitidas, alimentos, Legislação, sobre, Segurança, alimentar

Resumo

A crescente urbanização está relacionada com o aumento do consumo de alimentos processados, tendo em vista sua praticidade e o menor tempo disponível dedicado ao preparo dos alimentos. O comércio de alimentos manipulados exige extrema responsabilidade perante os consumidores, uma vez que a manipulação indevida pode comprometer a integridade física do consumidor. As padarias dispõem de uma vasta variedade desses produtos manipulados, tornando-as uma das opções mais atrativas para quem busca alimentos prontos para consumo. O presente trabalho objetivou verificar as boas práticas de manipulação de alimentos em padarias de um município da região Fronteira Oeste, RS. Foram avaliadas cinco padarias por conveniência para a aplicação de uma lista de verificação de boas práticas fundamentada em legislações sanitárias vigentes e para avaliar os resultados utilizou-se a classificação por grupos de acordo com Saccol et al. (2012). Ao avaliar o percentual médio de conformidades dos itens em todas padarias obteve-se 42,80%, o que classifica os estabelecimentos do segmento avaliado no município como ruim, não garantindo uma produção de alimentos inócuos. Os resultados demonstraram também que apenas duas padarias foram classificadas como regular (50% a 69%), e as demais se enquadraram como ruim (20% a 49%). As categorias avaliadas que obtiveram os menores percentuais médios de conformidades foram relacionados a manipulação realizada nas áreas de fiambreria (21,63%) e padaria (32,54%); instalações e edificação (23,33%) e manipuladores (30,22%). Pode-se citar como os maiores agravantes de cada umas dessas categorias, respectivamente, a ausência de pia para higienizar as mãos, descongelamento de alimentos em temperatura ambiente, ralos sem dispositivo de fechamento e ausência de uniformes, além de unhas cumpridas com esmalte, brincos e presença de barba. Assim, constata-se que Vigilância Sanitária Municipal deve atuar com maior ênfase na fiscalização destes estabelecimentos, visando adequar os serviços de alimentação que não possuem condições de ofertarem um alimento inócuo. Ainda, salienta-se a implantação indispensável das boas práticas de manipulação de alimentos, devendo todos colaboradores e proprietários participarem de capacitações periódicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
ZIMERMANN, R.; REGINA NESPOLO, C.; CRISTINA BAUERMANN BRASIL, C. APLICAÇÃO DE LISTA DE VERIFICAÇÃO DE BOAS PRÁTICAS EM PADARIAS DO INTERIOR DO RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.