AVALIAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE PARABENOS EM COSMÉTICOS.

  • Ana Oliveira
  • Etienne Caroline Rodrigues Feliciani
  • Kellen Pujol Kaufmann
  • Helmoz Roseniaim Appelt
Rótulo Parabenos, Conservantes, Consumo

Resumo

Comercializados pela primeira vez na década de 1930, os parabenos são ésteres do ácido 4-hidroxibenzóico com álcoois de cadeia curta, obtidos sinteticamente. São comumente usados como conservantes em uma ampla gama de produtos de saúde, beleza e cuidados pessoais, devido a sua ação antibacteriana e antifúngica. Estudos tem relatado que a exposição prolongada a esses produtos pode acarretar diferentes problemas de saúde, relacionados principamente aos sistemas reprodutivos, imunológicos, neurológicos, irritação da pele e em casos mais grave o câncer de mama. Apesar disso, os produtos têm em sua formulação quantidades muito pequenas dessas substâncias, não implicando em riscos. O que tem gerado preocupação é que, embora os produtos individuais possam conter quantidades limitadas de parabenos dentro dos limites estabelecidos pela Food and Drug Administration (FDA), a exposição cumulativa a esses compostos químicos em diversos produtos podem sobrecarregar nossos corpos e contribuir para um aumento de problemas de saúde. Pesquisadores descobriram que cerca de 90% dos itens típicos de mercearias contêm quantidades mensuráveis de parabenos, e é por isso que mesmo aqueles que se afastam de produtos de higiene pessoal potencialmente prejudiciais também carregam parabenos ao redor em sua corrente sanguínea. Atualmente as indústrias vêm gradualmente substituindo os parabenos por outros conservantes menos tóxicos, e já é possível encontrar produtos com o rótulo Livre de Parabenos. Considerando essa preocupação com a utilização diária dos parabenos, este trabalho teve como objetivo fazer um levantamento, a partir dos rótulos de produtos cosméticos, da prevalência de utilização de parabenos como conservantes em produtos de beleza. Especificamente pesquisou-se a utilização ou não de parabenos em Cremes para Pentear, encontrados em supermercados, no município de São Gabriel, RS. Observou-se entre os rótulos analisados, que apesar de haver uma gradual substituição desses produtos por outros conservantes (benzoato de sódio), os parabenos ainda são encontrados na maioria das formulações. O metilparabeno estava presente em 57,1% dos produtos, enquanto 31,0% utilizam o benzoato de sódio como conservante. No restante não foi possível identificar o consevante presente. No total foram analizadas 42 formulações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
OLIVEIRA, A.; CAROLINE RODRIGUES FELICIANI, E.; PUJOL KAUFMANN, K.; ROSENIAIM APPELT, H. AVALIAÇÃO DA OCORRÊNCIA DE PARABENOS EM COSMÉTICOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.