ANÁLISE DE BACILOS GRAM NEGATIVOS DA MICROBIOTA INTESTINAL DE RATOS WISTAR SUBMETIDOS A DIETAS HIPERLIPÍDICAS

  • Fernanda Riffel
  • Jonathan Misael Teixeira Bordim
  • Deise Jaqueline Stroher
  • Ticiane da Rosa Pinheiro
  • Cheila Denise Ottonelli Stopiglia
  • Vanusa Manfredini
Rótulo microbiota, intestinal, dieta, hiperlipídica, bacilos, gram-negativos, resistência, bacteriana

Resumo

O conjunto de micro-organismos que integram o organismo humano denomina-se microbiota. Esse ecossistema varia de um indivíduo para outro de acordo com seus hábitos pessoais, como por exemplo, dieta alimentar e o uso de antimicrobianos. As enterobactérias pertencem ao grupo de bacilos Gram-negativos e são constituintes da microbiota humana. No entanto, essas bactérias têm potencial para se tornarem agentes patogênicos e produtores de importantes mecanismos de resistência frente aos fármacos. Neste contexto, esse trabalho teve como objetivo analisar o perfil de susceptibilidade de enterobactérias isoladas da microbiota de ratos da linhagem Wistar submetidos a diferentes suplementações em dietas hiperlipídica. Para isso, utilizou-se 15 ratos machos da linhagem Wistar, que foram divididos em cinco grupos. Entre os quais o Grupo 1 (G1) foi sujeito à Dieta Normal em Lipídeos (DNL) e os demais grupos receberam uma Dieta Hiperlipídica (DHL) durante 90 dias. Após essa fase, os grupos receberam diferentes dietas com suplementação de óleos vegetais por 30 dias através de gavagem. O G1 recebeu: DNL + solução salina; o Grupo 2 (G2): DHL+ solução salina; o Grupo 3 (G3): DHL + óleo de cártamo; o Grupo 4 (G4): DHL + de óleo de chia e o Grupo 5 (G5): DHL+ óleo de coco. Realizou-se a coleta da microbiota intestinal, utilizando-se um swab anal e, em seguida, as amostras foram inoculadas em ágar MacConkey e incubadas à 35ºC por 24h. A identificação dos micro-organismos deu-se pela avaliação das características morfotintoriais e por provas bioquímicas clássicas. A suscetibilidade aos antimicrobianos foi avaliada através da técnica de disco difusão. Ao total foram isolados 13 bacilos Gram-negativos (BGN), sendo majoritariamente: Escherichia coli, Klebsiella spp. e Enterobacter spp.. Não foram isolados BGN no G1. Os isolados de E. coli do G2 apresentaram susceptibilidade intermediária para cefazolina. No G3, isolados de E. coli apresentaram resultados de resistência múltipla, resistentes a tetraciclina, aztreonam e cefepime e um isolado mostrou-se resistente a outros dois antibióticos: cefazolina e a ceftazidima. O G4 obteve o mesmo perfil de susceptibilidade, apresentando ainda um isolado classificado como indeterminado para meropenem. No G5, o isolado de E. coli apresentou resistência a cinco antibióticos. O isolado de Klebsiella spp. do G5 apresentou resistência a quatro antibióticos testados. O isolado de Enterobacter spp. do G3 demonstrou resistência a três, enquanto o isolado do G4 a seis antibióticos. Isolados de E. coli (G3, G4 e G5), Klebsiella spp. (G5) e Enterobacter spp. (G4) são possíveis produtores de β-lactamase de espectro estendido, necessitando passar por testes confirmatórios. Portanto, a dieta rica em lipídios influencia no surgimento de micro-organismos resistentes aos antimicrobianos. Além disso, a suplementação com os óleos de chia e coco desencadeou um maior número de isolados resistentes aos antibióticos avaliados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
RIFFEL, F.; MISAEL TEIXEIRA BORDIM, J.; JAQUELINE STROHER, D.; DA ROSA PINHEIRO, T.; DENISE OTTONELLI STOPIGLIA, C.; MANFREDINI, V. ANÁLISE DE BACILOS GRAM NEGATIVOS DA MICROBIOTA INTESTINAL DE RATOS WISTAR SUBMETIDOS A DIETAS HIPERLIPÍDICAS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.