ANÁLISE DE TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS EM UNIVERSITÁRIOS: REVISÃO DE LITERATURA

  • Lalesca de Oliveira
  • Jarbas da Silva Ziani
  • Ane Gabrielle Muniz
  • Rodrigo De Souza Balk
Rótulo Saúde, mental, Transtornos, Mentais, Comuns, Universitários

Resumo

Os estudantes de graduação quando adentram no cenário acadêmico passam por um processo de adaptações, sejam elas biológicas, fisiológicas ou psicológicas, visto que a transição não vem só acompanhada de experiências positivas, muitas vezes traz consigo experiências que fazem com que os acadêmicos se frustrem e venham por desencadear inúmeros Transtornos Mentais Comuns (TMC), tais como: depressão, ansiedade e estresse. Dessa forma, objetivou-se reunir artigos publicados nos dois últimos anos que abordem questões relativas aos Transtornos Mentais Comuns em discentes da área da saúde, com a finalidade de observar o que vem sendo discutido sobre o tema. O delineamento do estudo trata-se de uma revisão da literatura realizada no portal periódico CAPES no mês de junho/Utilizou-se os descritores Transtornos Mentais Comuns (título) and universitários (assunto), filtro de tempo para trabalhos desenvolvidos em 2017 e 2018, idiomas português, inglês e espanhol. No total foram identificados 36 artigos elegíveis. Após a leitura desses foram selecionados 11 que abordavam a temática.Em um segundo momento analisou-se o ano de publicação, qualis da revista, local do estudo e os principais resultados da pesquisa. Vale salientar que todos os estudos obtidos para a pesquisa foram publicados no período de 2017 e 2018. Desses, três foram publicados na Alemanha, ambos trouxeram a questão familiar como um aspecto que contribui significativamente no processo de adoecimento dos discentes, visto que o processo de mudança de cidade desenvolve uma ruptura dos laços familiares. Já na China encontraram-se dois estudos ao qual identificou-se os mesmos resultados de um estudo feito na Argentina, que trouxe a questão financeira como agravador desses problemas não psicóticos. Os outros cinco artigos foram de origem Brasileira, que levantaram diversos pontos como sendo potencializadores nos agravos à saúde mental de universitários, entre esses, destaca-se a incerteza da profissão, deparar-se frequentemente com pacientes em fase terminal de vida e geralmente vindo a óbito, problemas de relacionamentos conflituosos com os colegas de moradia e de aula. Portanto, pode-se observar que por mais que existam trabalhos sobre o tema ainda possui uma exiguidade quanto ao assunto. Além do mais, nenhum artigo trouxe mecanismos de resolução desses problemas, ou seja, por mais que existam alguns trabalhos não ocorre resolutividade para sanar essas demandas de saúde mental dentro o meio acadêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
DE OLIVEIRA, L.; DA SILVA ZIANI, J.; GABRIELLE MUNIZ, A.; DE SOUZA BALK, R. ANÁLISE DE TRANSTORNOS MENTAIS COMUNS EM UNIVERSITÁRIOS: REVISÃO DE LITERATURA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.