SEXUALIDADE DE PACIENTES ESTOMIZADOS

  • Hilari da Silva
  • Raquel Potter Garcia
Rótulo Sexualidade, Estomia, Ostomia, Estomizados, Ostomizados

Resumo

INTRODUÇÃO: Estomia é a exteriorização de uma pequena porção do intestino na parede abdominal, decorrente de cânceres, traumatismos ou más formações congênitas, podendo ser temporária ou definitiva. A pessoa estomizada não tem controle sobre as eliminações intestinais, as quais são excretadas em uma bolsa coletora. A partir disso, a sexualidade pode ser prejudicada, visto que ocorre uma desconstrução da imagem corporal devido a presença do estoma. Justifica-se a realização deste trabalho devido a busca de subsídios para a equipe de saúde com relação ao manejo destes pacientes. OBJETIVO: Conhecer a produção científica da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) sobre a sexualidade de pacientes estomizados. METODOLOGIA: Revisão narrativa com a seguinte questão de pesquisa: como é abordada a sexualidade de pacientes estomizados na literatura? Foi realizada uma busca na BVS, no mês de setembro de 2019, com o formulário avançado: "SEXUALIDADE" [Palavras] and ((("ESTOMIA") or "OSTOMIA") or "ESTOMIZADOS") or "OSTOMIZADOS" [Palavras]. Encontrou-se 22 arquivos, excluindo-se nove que não abordavam o tema, dois que não eram pesquisa de campo, um não tinha texto completo disponível e dois artigos publicados há mais de dez anos, obtendo-se um total de oito artigos. Para análise e interpretação dos estudos, realizou-se a leitura na íntegra dos artigos, aproximando-se temáticas semelhantes. RESULTADOS: Quanto ao tipo de método, destaca-se que seis eram estudos qualitativos, um quantitativo e um quanti-qualitativo; os anos de publicação foram entre 2009 e 2017. Os estudos abordam como as alterações anatômicas modificam as práticas sexuais de pessoas estomizadas, destacando aspectos psicológicos e sociais, gerando diminuição da libido devido a imagem corporal alterada, baixo autoestima e não aceitação do parceiro. Estes aspectos podem ocasionar depressão, ansiedade e exclusão social. Existe uma aversão cultural às fezes e isso se torna incoerente com a excitação e com o desejo, portanto a perda do controle esfincteriano e o manejo da bolsa coletora no ato sexual gera constrangimento. Outro aspecto é a redução de interesse sexual devido a seção de vasos e terminações nervosas na cirurgia, assim, a sexualidade pode se tornar um fator secundário ou extinto na vida dos estomizados. Estratégias podem ser utilizadas por estes pacientes, como a irrigação e o uso de oclusor intestinal, além de diferentes tipos de bolsas coletoras, porém estes ainda são aspectos pouco considerados entre os profissionais de saúde, os quais em sua maioria sentem-se constrangidos frente aos questionamentos. CONCLUSÃO: A produção científica encontrada aborda questões específicas quanto a sexualidade dos pacientes estomizados, especialmente sobre a necessidade do fortalecimento de orientações de educação em saúde nesta perspectiva e também ampliação de estratégias que podem auxiliá-los. Palavras-chave: Sexualidade; Estomia; Ostomia; Estomizados; Ostomizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
DA SILVA, H.; POTTER GARCIA, R. SEXUALIDADE DE PACIENTES ESTOMIZADOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.