EQUILÍBRIO DE PESSOAS FADIGADAS

  • Guilherme Pereira
  • Mártin Boeira
  • Marta Iris Camargo Messias da Silveira
Rótulo Estabilidade, Equilíbrio, Fadiga, Lesão

Resumo

i) introdução: O nosso experimento teve como propósito trabalhar com a estabilidade. Sabemos que o centro de gravidade é o ponto onde podemos considerar aplicada a força peso de um corpo, e que é o ponto de aplicação da resultante de todas as forças gravitacionais que atuam sobre um corpo. E que se a linha de ação da força peso fica fora do alcance da base, o corpo perde o equilíbrio. Em uma aula do componente de biomecânica, fizemos um teste, ficamos em equilíbrio tendo só um pé como base, mas com os olhos fechados. Fizemos o teste com a perna dominante e a não dominante, para sabermos se temos mais dificuldades em ficar em equilíbrio com a perna não dominante, e realmente temos. Achamos esse teste muito interessante e pensamos em um teste parecido para fazermos, mas de uma maneira diferente, com foco no equilíbrio com fadiga. Ficar em equilíbrio tendo só um pé como base até é fácil, mas será que alguém muito cansado consegue ter o mesmo aproveitamento de equilíbrio com uma perna só, que uma pessoa descansada? Assim chegamos a nossa pergunta para o experimento; ii) objetivo: O objetivo foi responder a pergunta já citada, tendo em vista que a falta de equilíbrio pode causar lesões, e que a pessoa com o corpo cansado, isso poderia ser facilitado; iii) materiais e métodos: O experimento teve início com o indivíduo número 1, tentando ficar em equilíbrio usando só um pé como base por 30 segundos. Após isso ele correu uma volta na pista do parcão, ela tem 600 metros. Então cansado, ele tentou ficar novamente os 30 segundos equilibrado. O mesmo processo foi feito com uma menina, indivíduo número 2. Primeiro tentou se equilibrar em uma perna só por 30 segundos, depois correu os 600 metros e tentou se equilibrar em só uma perna novamente. iv) resultados e discussão: Indivíduo 1 descansado, conseguiu se equilibrar fácil em uma perna só nos 30 segundos. Depois de correr os 600 metros, conseguiu se equilibrar só por 27 segundos. Indivíduo 2 descansada, conseguiu se equilibrar fácil em uma perna só nos 30 segundos. Depois de correr os 600 metros, conseguiu se equilibrar só por 11 segundos. Chegamos ao resultado que realmente uma pessoa descansada consegue se equilibrar por mais tempo tendo só um pé como base, que uma pessoa cansada. O centro de gravidade do nosso corpo já em uma situação normal, não fica estável. Tendo só um pé como base, já fica mais instável. Cansado então, a respiração fica muito acelerada, ofegante, o que mexe ainda mais com a posição do centro de gravidade. Com isso, a base acaba não aguentando a força peso do corpo, que se desequilibra. v) conclusão: Com os dados do experimento, concluímos que a fadiga pode sim causar desequilíbrio e consequentemente uma possível lesão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
PEREIRA, G.; BOEIRA, M.; IRIS CAMARGO MESSIAS DA SILVEIRA, M. EQUILÍBRIO DE PESSOAS FADIGADAS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.