DETERMINAÇÃO DE POTENCIAIS PROTEÍNAS ALVO DE PROTEASES 3C DE DWV QUE INFECTAM ABELHAS

  • Rickson Santana
  • Rickson Pereira Santana
  • Crystian Rafael Costa Batista
  • Andres Delgado Canedo
Rótulo Palavras-chave, Protease, 3C, 1, DWV, 2, sanidade, apícola, 3, CCD, 4

Resumo

As abelhas são os principais polinizadores do mundo, sua alimentação é baseada no consumo de néctar e pólen, por isso elas precisam visitar constantemente um grande número de flores(1). Além dos grandes benefícios trazidos pela polinização, a atividade apícola acarreta fatores positivos no âmbito social e econômico do país, gerando empregos e fluxo de renda na agricultura(2). Por esses motivos, a preservação das abelhas é tão importante. Atualmente um dos maiores problemas para as abelhas é o fenômeno conhecido como Desordem do Colapso das Colônias (conhecido pela sigla CCD, do inglês, Colony Collapse Disorder), determinado pela perda rápida da população adulta da colméia(2). Uma das causa do CCD é a presença de patógenos como vírus e bactérias que estavam presentes em grande grande parte das amostras onde aconteceram os casos de CCD(3). Doenças virais que atacam as abelhas apresentam grande ameaça. Dentre esses vírus , destacam-se os vírus Deformed wing virus (DWV), Slow bee paralysis virus (SBPV), pertencentes à família Flaviridae e os vírus Kashmir bee virus (KBV), Israeli acute paralysis virus (IAPV) e Acute bee paralysis virus (ABPV), pertencentes à família Dicistroviridae(4). Estas famílias são em particular caracterizada pela conservação parcial de um conjunto de genes que codificam uma protease quimiotripsina-like (3C-Pro) usadas pelos vírus para clivar sua poliproteína, mas também para clivar proteínas do hospedeiro (Koonin et al., 2008). Neste trabalho, buscamos as sequências alvos da protease 3C (AKPE, AVPE, AFPE, AIPE e ASPQ) no proteoma de Apis mellifera, usandos os sítios identificados por (Miranda et al. 2010). O conjunto das proteínas alvos foi avaliado com a ferramenta Gene Ontology (GO) usando o plugin ClueGO do software Cytoscape. Nos resultados conseguimos identificar que a protease 3C do vírus DWV poderia clivar proteínas envolvidas na defesa imunológica, tanto intra quanto extracelular, como também no desenvolvimento neuronal das abelhas podendo explicar o comportamento observado nas abelhas infectadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
SANTANA, R.; PEREIRA SANTANA, R.; RAFAEL COSTA BATISTA, C.; DELGADO CANEDO, A. DETERMINAÇÃO DE POTENCIAIS PROTEÍNAS ALVO DE PROTEASES 3C DE DWV QUE INFECTAM ABELHAS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.