EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO CONCORRENTE SOBRE O DÉFICIT DE MEMÓRIA INDUZIDO PELA BETA-AMILOIDE

  • Natalie Melo
  • Pâmela Billing Mello Carpes
  • Helen Schimidt
Rótulo Memória, longa, Beta-amilóide, Neuroproteção, Atividade, física

Resumo

i) introdução: A doença de Alzheimer (DA) é uma doença neurodegenerativa que leva à neurotoxicidade e morte neuronal. Uma de suas características é o acúmulo de placas de proteína beta-amilóide (Aβ) em áreas cerebrais, como hipocampo. O principal sintoma clínico da DA é a perda progressiva da memória. O exercício físico aeróbico (EA) e exercício físico de força (EF) têm sido descrito como medidas neuroprotetoras. Na prática essas duas modalidades podem ser realizadas na mesma sessão de treino, caracterizando o exercício concorrente (EC). Embora os efeitos do EC na adaptação periférica já tenham sido estudados, pouco se sabe sobre seu efeito no sistema nervoso e em doenças neurodegenerativas. ii) objetivo: Verificar os efeitos do exercício concorrente sobre o déficit de memória de longo prazo em ratos submetidos a um modelo de DA (neurotoxicidade induzida pela proteína Aβ). iii) material e métodos: 48 ratos Wistar machos (CEUA: 031/2018) foram divididos em cinco grupos: Controle sem intervenção (Cont), Alzheimer sem intervenção (Aβ), Exercício Aeróbico e Alzheimer (EAAβ), exercício de força e Alzheimer (EFAβ), e, exercício concorrente e Alzheimer (ECAβ). O grupo EAAβ realizou sessões de corrida em uma esteira motorizada para roedores (60-75% do consumo máximo de oxigênio, 40 minutos, 3 vezes por semana, durante oito semanas). O grupo EFAβ realizou exercício de escalada em uma escada vertical (8 series/dia, 3 vezes por semanas, com carga progressiva, durante oito semanas). O grupo ECAβ realizou as duas modalidades a cada sessão de treino, com mesma intensidade, sendo o volume de cada diminuído pela metade. Após o período de treinamento, a infusão de Aβ ou solução salina foi realizada por cirurgia estereotáxica. Após 10 dias, tempo necessário para agregação da Aβ, foi realizado o teste de memória de Reconhecimento de Objetos (RO). O tempo de exploração de cada objeto no RO foi convertido em porcentagem do tempo total de exploração e comparado com uma média teórica de 50% utilizando o teste t de uma amostra. iv) Resultados e discussão: Os grupos Cont (P = 0,0043), EAAβ (P = 0,0061) e EFAβ (P= 0,0010) exploraram significativamente mais o objeto novo. O grupo Aβ (P= 0,2097) e ECAβ (P= 0,2157) não reconheceram o objeto novo. Demonstrando que os animais dos grupos Aβ e ECAβ não lembraram do objeto que aprenderam. v) Conclusão: Conforme esperado, a injeção de Aβ prejudicou a memória de reconhecimento, e os exercício isolados tiveram efeito protetor. No entanto, o EC não protegeu a memória.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
MELO, N.; BILLING MELLO CARPES, P.; SCHIMIDT, H. EFEITOS DO EXERCÍCIO FÍSICO CONCORRENTE SOBRE O DÉFICIT DE MEMÓRIA INDUZIDO PELA BETA-AMILOIDE. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.