PROTOCOLOS OPERACIONAIS PADRÕES (POP’S) NO LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR E O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM.

  • Melissa Consiglio
  • Janaina Trindade Piagette
  • José Eduardo Stasiaki dos Santos
  • Marina Diaz Rodrigues
  • Giulia Alessandra Wiggers Pecanha
  • José Eudes Gomes Pinheiro Jr
Rótulo protocolos, operacionais, processo, ensino-aprendizagem, iniciação, científica, experiência, qualidade

Resumo

i) introdução: Os Protocolos Operacionais Padrão (POP´s) são documentos importantes para o exercício de qualquer tarefa na rotina de um laboratório de pesquisa seguindo à risca os critérios técnicos e obedecendo a normas. Quando não colocados em prática se compromete a qualidade, eficácia, eficiência e confiabilidade dos dados de pesquisa. Essas ferramentas corroboram com o processo de ensino-aprendizagem do aluno, visto que possibilita a sua inserção nas tarefas diárias do laboratório facilitando a sua execução, assim como, a sua padronização. Ademais, ao aliar o roteiro padronizado a observação esse processo de ensino-aprendizado é aprimorado; ii) objetivo: Descrever e demonstrar a importância do uso de POP´s no processo de ensino-aprendizagem para inserção do aluno de Iniciação Científica na rotina de um laboratório de pesquisa em Fisiologia Cardiovascular; iii) material e métodos: Relato de experiênciAÇÃO da vivência e conhecimentos adquiridos por uma aluna na Iniciação Científica Voluntária da Universidade Federal do Pampa no laboratório de Fisiologia Cardiovascular frente a importância dos POP´s disponibilizados pelo laboratório; iv) resultados e discussão: Durante o acompanhamento das atividades no Grupo de Pesquisa em Fisiologia Cardiovascular (GPFisCar) na condição de Iniciação Científica Voluntária, pude constatar que há inúmeras oportunidade de aprendizado e diferentes níveis de dificuldade. A interação com discentes de outros cursos de graduação, pós-graduação e docentes é uma oportunidade de crescimento e despertar para o viés científico. Quanto aos POP´s há cinco deles já estabelecidos no GPFisCar: 1) Protocolo de Aorta, 2) Mesentérica, 3) Bioquímicos, 4) Hemodinâmico e de 5) Cuidados gerais com animais/ extração de órgãos/ preparo de soluções. Pude executar a função a partir da leitura e treinamento do POP´s nº 5 do preparo de soluções e retirada, dissecação e pesagem de órgão, preparo da área de trabalho antes desse processo e coleta de sangue de 40 animais experimentais. Pude ser avaliada quanto a confiabilidade das coletas realizadas a partir das médias dos pesos dos órgãos coletados do mesmo grupo. Não houve variação maior que 2g de desvio padrão entre os animais o que confere uma medida precisa. A segurança na execução, principalmente para estudantes que estão iniciando sua trajetória em pesquisa e a relação entre prática/execução e o processo de ensino-aprendizagem no uso do POP´s em laboratório de pesquisa são fundamentais e é uma ação colaborativa na troca de conhecimentos; v) conclusão: Percebe-se que os POP´s na rotina do laboratório são imprescindíveis para a estruturação do pensamento científico ordenado, metodologicamente encadeado e fornece segurança para o acompanhamento e desempenho do aluno iniciante, pois asseguram um experimento livre de modificações indesejáveis e provido de qualidade. Palavras-chave: protocolos operacionais, processo de ensino-aprendizagem, iniciação científica, experiência, qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
CONSIGLIO, M.; TRINDADE PIAGETTE, J.; EDUARDO STASIAKI DOS SANTOS, J.; DIAZ RODRIGUES, M.; ALESSANDRA WIGGERS PECANHA, G.; EUDES GOMES PINHEIRO JR, J. PROTOCOLOS OPERACIONAIS PADRÕES (POP’S) NO LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR E O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.