EFEITO DE PROBIÓTICOS NA GERMINAÇÃO E INCREMENTO DE BIOMASSA DE ARROZ

  • Carolina Ferreira
  • Stella Bonorino Pazetto
  • Bruna Canabarro Pozzebon
  • Renata Silva Canuto de Pinho
  • Carla Pohl Sehn
Rótulo Lactobacillus, spp, Leveduras, Oryza, sativa, L, Qualidade, brotos

Resumo

Os probióticos são utilizados em alimentos pré-germinados para aumentar a digestibilidade, devido à sua capacidade de influenciar positivamente na qualidade organoléptica e microbiologica dos alimentos. Além disso, mostram-se eficientes no tratamento de doenças alérgicas, gastrointestinais, obesidade, entre outras. Assim, objetivou-se com esse trabalho avaliar o efeito de dois probióticos (Lactobacillus spp.), em diferentes temperaturas, sobre a germinação e incremento de biomassa de sementes de arroz (Oryza sativa L.). O ensaio constou de três tratamentos: isolado 95, isolado 254 e testemunha. Antes de serem inoculados nas sementes, os isolados 95 e 254 foram crescidos em meio de cultura Ágar MRS, e mantidos sob temperatura de 37 °C por 24 horas. Após o crescimento das leveduras, foram pesados 10 g de sementes de arroz para cada tratamento, que foram desinfestadas através do método de tríplice lavagem (álcool 70% durante um minuto, hipoclorito de sódio 1,5% durante quatro minutos e três lavagens em água destilada e esterilizada). Em seguida, foi preparada uma suspensão de cada Lactobacillus. Para isso, cobriu-se o crescimento das leveduras em meio de cultura com solução salina NaCl 0,85% e procedeu-se a raspagem das colônias, até formar uma suspensão homogênea de células. A suspensão foi calibrada em espectrofotometro para OD600=0,5. Após isso, as amostras foram agitadas em Shaker a 37 °C por 24 horas. Posteriormente, as amostras foram retiradas do Shaker, e foram semeadas em caixas gerbox, contendo duas folhas de papel Germitest umedecidos com água destilada e esterilizada. Ao final da montagem, as gerbox foram acondicionadas em BOD, sob temperaturas de 28 °C e 37 °C, para posterior verificação do número de sementes germinadas e peso de brotos. Após a semeadura, o tratamento Testemunha foi borrifado com água Milli-Q, e os tratamentos com os isolados 95 e 254, borrifados com suspensões das respectivas leveduras. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, totalizando quatro repetições de 25 sementes. Os dados obtidos foram analisados no software SISVAR e submetidos ao teste de Tukey (P≤0,05). Na análise das amostras submetidas a 37 °C, em relação ao número de sementes germinadas, não houve diferença entre os tratamentos. A avaliação do peso de brotos também não diferiu entre os tratamentos para 37 ºC. Já nas amostras submetidas a 28 °C houve diferença na germinação entre o isolado 254 e o 95, onde o isolado 254 não germinou de forma esperada, já o isolado 95 teve um incremento de 11,29% na germinação, considerado melhor pois não diferiu da testemunha. Quanto ao peso de brotos, não houve diferença entre os tratamentos para as amostras mantidas à 28°C. Por fim, conclui-se que o isolado 95, a 28 °C, foi eficaz na germinação de sementes de arroz, não tendo influência sobre o incremento de biomassa nas duas temperaturas analisadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
FERREIRA, C.; BONORINO PAZETTO, S.; CANABARRO POZZEBON, B.; SILVA CANUTO DE PINHO, R.; POHL SEHN, C. EFEITO DE PROBIÓTICOS NA GERMINAÇÃO E INCREMENTO DE BIOMASSA DE ARROZ. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.