INSERÇÃO DE PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO CONVENCIONAIS NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: UM ESTUDO SOBRE A VIABILIDADE EM DOM PEDRITO, RS.

  • Karina Almansa
  • Daniel Hanke
  • Fernanda Novo da Silva
  • Shirley Grazieli da Silva Nascimento
Rótulo segurança, alimentar, nutricional, Políticas, públicas, alimentação, saudável

Resumo

As práticas alimentares tiveram mudanças significativas em razão da modernidade e das transformações tecnológicos na indústria de alimentos, ocasionando impactos à saúde humana, relacionando a alimentação às doenças crônicas como hipertensão, diabetes, sobrepeso, tendo predomínio de déficits nutricionais. Tendo em vista a compreensão de que é a escola um dos ambientes ideais de promoção de boas práticas de cidadania e saúde, fazem-se necessárias ações que incentivem/estimulem os hábitos alimentares saudáveis. No rol dessas discussões está presente a importância da alimentação regionalizada propiciada por cadeias curtas e locais, bem como a valorização de alimentos nutritivos que se produzem espontaneamente nos territórios. O presente trabalho teve por objetivo verificar a possibilidade de inserção das Plantas alimentícias não convencionais- Pancs na merenda escolar no município de Dom Pedrito, RS. Para tal, buscou-se compreender como ocorre a articulação do Programa Nacional de Alimentação Escolar- PNAE no município, assim como entender quais as estratégias dos gestores para assegurar a segurança alimentar e nutricional aos educandos. Neste sentido, realizou-se uma pesquisa com dois gestores e quatro servidores do município de Dom Pedrito, através da realização de entrevistas em profundidade realizadas em seus locais de atuação (secretaria de educação, núcleo de alimentação escolar e escolas municipais), nos meses de março e abril de dois mil e dezenove. Os resultados foram categorizados e avaliados através de análise textual de discurso (ATD). Dentre os principais resultados está o desconhecimento dos servidores da educação municipal em relação às Pancs e sua importância como elemento para assegurar segurança alimentar e nutricional através da valorização de alimentos locais. Mostrou também a percepção dos participantes em relação à importância da inclusão de alimentos saudáveis na alimentação, através das ações realizadas dentro da escola por intermédio do PNAE, com a introdução de alimentos diversificados no cardápio, mesmo não havendo muito clareza na articulação desta ação. Outro resultado encontrado foi a preocupação pela adoção de hábitos alimentares saudáveis, neste ponto verificou-se o distanciamento entre a participação dos pais para com as atividades realizadas dentro da escola, sinalizando à necessidade da promoção de ações em torno da segurança alimentar, envolvendo todos os atores sociais presentes no processo da alimentação na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
ALMANSA, K.; HANKE, D.; NOVO DA SILVA, F.; GRAZIELI DA SILVA NASCIMENTO, S. INSERÇÃO DE PLANTAS ALIMENTÍCIAS NÃO CONVENCIONAIS NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR: UM ESTUDO SOBRE A VIABILIDADE EM DOM PEDRITO, RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.