USO DE ACIDO ACETIL SALICÍLICO NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS EM VARIEDADES VINÍFERAS DO PAMPA GAÚCHO

  • Lucas Luna
  • Hyoran Caius Genindo Barreto Martins
  • Luciano Vilela
  • Gabriela Beber Alves
  • Lucas de Vargas dos Santos
  • Etiane Skrebsky Quadros
Rótulo enologia, estaquia, propagação, campanha, videira

Resumo

Um método importante de propagação de plantas é a estaquia, por promover a multiplicação de plantas-matrizes selecionadas. De modo geral, os porta-enxertos de videira não apresentam dificuldades de enraizamento quando propagados pela estaquia. No entanto, o uso de reguladores de crescimento podem facilitar o enraizamento de estacas. Para favorecer o enraizamento de estacas, as auxinas são os reguladores vegetais mais utilizados, sendo o ácido indolbutírico (AIB) a principal auxina sintética empregada. Contudo, apresenta resultados variáveis, conforme a espécie ou cultivar utilizada, tipo de estaca, época do ano, concentração, entre outras. Entre os reguladores de crescimento descobertos mais recentes está o ácido salicílico. Diante deste contexto, o presente trabalho teve por objetivo avaliar o enraizamento e crescimento de mudas elaboradas por estaquia em três enxertos de variedades viníferas e um porta enxerto. As variedades utilizadas no estudo foram Chardonnay, Cabernet Sauvignon e Riesling, bem como o porta enxerto Paulsen. As estacas de variedades viníferas foram obtidas através de um vinhedo comercial no município de Bagé, provenientes da poda de inverno. Inicialmente as estacas foram enroladas em jornal úmido e acondicionadas em câmara fria por um período de aproximadamente uma semana. No dia 05 de junho de 2019 as estacas foram cortadas em bisel deixando em média 5 gemas por estaca. As mesmas foram submetidas durante 30 segundos em uma solução de ácido acetilsalicílico (1 L de água destilada e dois comprimidos de aspirina). Para a alocação das estacas utilizou-se vasos com substrato comercial e vasos com compostagem elaborada a partir de resíduos da uva (casca, engaço e semente) da safra 2017/2018. Os resultados parciais mensurados após dois meses de permanência das estacas em casa de vegetação mostraram que as estacas estão crescendo de forma satisfatória, algumas já atingiram 17cm de comprimento, presença de gemas e folhas. Ao final do experimento será realizada uma avaliação da biomassa de raizes e parte aérea, bem como o crescimento individual de cada variedade em relação à presença de ácido salicílico como estimulante na etapa de enraizamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
LUNA, L.; CAIUS GENINDO BARRETO MARTINS, H.; VILELA, L.; BEBER ALVES, G.; DE VARGAS DOS SANTOS, L.; SKREBSKY QUADROS, E. USO DE ACIDO ACETIL SALICÍLICO NO ENRAIZAMENTO DE ESTACAS EM VARIEDADES VINÍFERAS DO PAMPA GAÚCHO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.