ANÁLISE DA OCORRÊNCIA DE FUNGOS FITOPATOGÊNICOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SCHINUS MOLLE EM SÃO GABRIEL-RS

  • Danilo Rosa
  • Vanessa Gonçalves da Rosa
  • Rafael Pires dos Santos
  • Ariel Cezar Teixeira
  • Laisa Maria Moraes Silva
  • Igor Poletto
Rótulo Fitopatógeno, Fitossanidade, Doenças, fúngicas

Resumo

A espécie Schinus molle, pertencente à família Anarcadiaceae, e é nativa do Brasil. Por possuir fácil adaptação e crescimento rápido, é amplamente utilizada na arborização urbana, bem como recomendada para recuperação de áreas degradadas. A produção de sementes de alta qualidade é indispensável para o sucesso de programas de produção de mudas destinadas a plantios comerciais, recuperação florestal e conservação de recursos genéticos. Assim, o aspecto sanitário das sementes torna-se um dos mais relevantes, visto que a associação de fungos com sementes do gênero Schinus pode reduzir o seu poder germinativo, causar morte de plântulas, bem como transmitir patógenos para plantas adultas. Sob essa perspectiva, este trabalho objetivou analisar as condições fitossanitárias de sementes de Schinus molle coletadas na área urbana e na área rural do município de São Gabriel, RS. Durante o mês de fevereiro de 2017, foi realizada a coleta de frutos de seis indivíduos da espécie em área urbana, e seis em área rural do município de São Gabriel, RS. O experimento foi conduzido no Laboratório de Controle Biológico e Proteção de Plantas da Universidade Federal do Pampa, campus São Gabriel RS. Foram separadas e contabilizadas ao acaso 100 sementes por individuo amostrado, subdividindo-as em quatro subamostras de 25 sementes. Para o teste de fitossanidade, as sementes foram alocadas em caixas do tipo gerbox, contendo papel filtro umedecido com água destilada autoclavada. As caixas foram acondicionadas em câmara de incubação BOD, à 24 °C, com regime luminoso de 12 horas de luz, por sete dias. Após o período de incubação, as sementes foram examinadas individualmente com auxílio de lupa trinocular e microscópio óptico para identificação de fungos a nível de gênero, com base em suas estruturas reprodutivas. Foram identificados 15 gêneros fúngicos. Nas sementes coletadas em área urbana os gêneros mais expressivos foram, Pestalotiopsis (36,4%), Alternaria (27,8%) e Fusarium (13,5%), enquanto que, para as sementes coletadas em área rural foram, Alternaria (27,7%), Fusarium (27,0%) e Pestalotiopsis (14,6%). Dos gêneros encontrados, Pestalotiopsis, Botrytis, Coletotrichum, Alternaria, Curvularia e Fusarium, são considerados potencialmente patógenos, podendo causar podridão, tombamento, manchas foliares, entre outras doenças. Como verificado neste estudo, a relação dos gêneros fúngicos encontrados em sementes de S. molle é semelhante, tanto em meio rural quanto urbano, divergindo apenas na frequência em que os mesmos são encontrados nos diferentes ambientes. Estudos como este, fornecem base para o melhor entendimento da dinâmica de ocorrência desses patógenos no ambiente, a fim de fornecer informações que contribuam para o melhor desenvolvimento e propagação da espécie.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
ROSA, D.; GONÇALVES DA ROSA, V.; PIRES DOS SANTOS, R.; CEZAR TEIXEIRA, A.; MARIA MORAES SILVA, L.; POLETTO, I. ANÁLISE DA OCORRÊNCIA DE FUNGOS FITOPATOGÊNICOS ASSOCIADOS A SEMENTES DE SCHINUS MOLLE EM SÃO GABRIEL-RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.