USO DO CHORUME OBTIDO ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM COMO BIOFERTILIZANTE NA PRODUÇÃO DE LACTUCA SATIVA

  • Robson Rosa
  • Kellen Pujol Kaufmann
  • Lana Dorneles Pedroso
  • André Carlos Cruz Copetti
Rótulo Composteiras, Nutrição, vegetal, Desenvolvimento

Resumo

A geração de resíduos sólidos vem aumentando expressivamente ao longo dos anos em função do consumismo da sociedade moderna, o qual iniciou junto à industrialização dos meios de produção e ao crescimento populacional no século XX. Se por um lado a crescente demanda por bens de consumo e por alimentação têm gerado impacto ambiental negativo, por outro lado a conscientização e a educação ambiental das pessoas têm buscado resolver esse problema. Desta maneira a pesquisa se associa aos processos de decomposição para minimizar esse problema uma forma de alcançar e acelerar esse processo é através da compostagem, vermicompostagem da geração de materiais e o uso destes como biofertilizantes. Após o processo de decomposição podem servir como excelentes fontes de nutrientes para as plantas, sem esforço e custo, em um pequeno espaço, melhorando inclusive as condições do ambiente. O objetivo do presente trabalho foi avaliar o desenvolvimento de Lactuca sativa (alface lisa) conduzida em ambiente protegido e em canteiros suspensos, com aplicação de diferentes doses de chorume, produzido em composteiras domésticas. O trabalho foi conduzido no Campus São Gabriel, da Universidade Federal do Pampa e teve início no ano de 2018, com a confecção de composteiras de balde que foram distribuídas nos corredores dos prédios acadêmicos. Desde então todo o material orgânico como cascas de frutas, erva-mate e borra de café, são recolhidos e transformados em adubo orgânico, e juntamente com isso há produção de chorume, o qual foi utilizado nesse experimento. O experimento foi montado em canos de PVC 100 mm com o tamanho total de 6 metros de comprimento para acomodar o substrato e as mudas de alfaces. Foram preparados 5 canos, cada cano contendo 49 mudas de alface, Possuindo um total de 245 mudas. Cada cano possuía uma aplicação diferente de chorume. O tratamento 1 com 250 ml de chorume, o tratamento 2 com 500 ml, o tratamento 3 com 750 ml, o tratamento 4 com 1000 ml e o último tratamento com 0 ml de chorume. O tratamento 3 com 750 ml é o mais indicado, visto que as mudas conseguiram se desenvolver com mais qualidade, sem apresentar déficits de nutrientes. Nos outros tratamentos, observamos que as mudas não conseguiram se desenvolver com vigor, e apresentaram déficits de nutrientes com a coloração esbranquecida, visto que é um sinal claro de falta ou excesso de nutrientes. O uso de biofertilizantes pode ser utilizado, mas deve se ter um controle da quantidade das aplicações, para que as mudas consigam se desenvolver com vigor e resistência. Assim reduzindo a incidência de pragas e doenças.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
ROSA, R.; PUJOL KAUFMANN, K.; DORNELES PEDROSO, L.; CARLOS CRUZ COPETTI, A. USO DO CHORUME OBTIDO ATRAVÉS DA VERMICOMPOSTAGEM COMO BIOFERTILIZANTE NA PRODUÇÃO DE LACTUCA SATIVA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.