DEMANDA E CUSTO DE ENERGIA ELÉTRICA PARA IRRIGAÇÃO CONVENCIONAL

  • Jhosefe Bruning
  • Miguel Chaiben Neto
  • Silvana Antunes Rodrigues
  • Bruna Dalcin Pimenta
  • Adroaldo Dias Robaina
  • Marcia Xavier Peiter
Rótulo 1, Aspersão, 2, Espaçamento, entre, aspersores, 3, Consumo, energia

Resumo

A irrigação é utilizada como alternativa de promoção do aumento ou até mesmo da manutenção da produtividade agrícola, proporcionando melhor aproveitamento e evitando a dependência climática. Em função disso, os custos relacionados a irrigação apresentam elevado impacto nos custos de produção, sendo a energia elétrica de grande influência. A utilização desta alternativa em pequenas propriedades rurais ocorre por meio da irrigação por aspersão convencional que é utilizada em função do menor custo de aquisição em relação aos demais sistemas. Assim, um fator agravante está relacionado a questão que os irrigantes não consideram os custos operacionais em relação a disposição e/ou configuração do sistema de irrigação no campo. O objetivo desse trabalho foi analisar o consumo e o custo de energia elétrica em sistemas de irrigação por aspersão convencional em três diferentes espaçamentos de aspersores e ramais de irrigação. Foram realizadas simulações de projetos de irrigação em três diferentes espaçamentos entre aspersores e ramais de irrigação (12mx18m; 18mx18m e 18mx24m), em duas áreas irrigadas de 1 e 3 ha. Para estimar o consumo de energia elétrica (kWh.m-3) foi utilizada a setorização do sistema e analisada a potência necessária para atender a uma irrigação, de forma, a identificar qual o espaçamento que proporciona o menor custo energético. Os resultados encontrados para o consumo de energia em função do volume de água necessário para irrigação nos três espaçamentos estudados, foram de 0,29 kWh m-3 para 1 ha e 0,268 kWh m-3 para 3 ha, ambos no espaçamento 18mx18m sendo estes os menores consumos de energia entre os sistemas avaliados. Em relação ao custo com a energia, pode-se verificar que os menores valores foram obtidos nos espaçamentos de 12mx18m e 18mx24m respectivamente para as duas áreas estudadas. Analisando os resultados encontrados verifica-se que o espaçamento de 18mx24m é o que proporciona os menores custos com energia elétrica apesar do mesmo apresentar os maiores valores de consumo por metros cúbico de água. Portanto, a analise realizada neste estudo, demostra a configuração de sistema de irrigação por aspersão que fornece o maior custo com a energia elétrica, em relação aos espaçamentos analisados foi o de 18mx18m.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
BRUNING, J.; CHAIBEN NETO, M.; ANTUNES RODRIGUES, S.; DALCIN PIMENTA, B.; DIAS ROBAINA, A.; XAVIER PEITER, M. DEMANDA E CUSTO DE ENERGIA ELÉTRICA PARA IRRIGAÇÃO CONVENCIONAL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.