ACHADOS DE IMAGEM DAS ANORMALIDADES RENAIS SECUNDÁRIAS AO PROCESSO OBSTRUTIVO URETRAL EM CÃO MALTÊS

  • Camila Yamauchi
  • Franciéli Mallmann Pozzobon
  • Laura Magalhães E Ribeiro Gusman
  • Rainer da Silva Reinstein
  • Ricardo Pozzobon
  • Marcus Antônio Rossi Feliciano
Rótulo Ultrassonografia, Raio-x, Fluido, subcapsular, renal, Cão

Resumo

Por meio do diagnóstico por imagem em pequenos animais, obtêm-se informações importantes sobre a topografia, dimensões, contornos e arquitetura interna dos rins, permitindo a identificação de diversas anormalidades. Assim, o exame ultrassonográfico e raio-x são importantes exames complementares solicitados na rotina, em casos de suspeitas de doenças renais. Os rins são revestidos por uma cápsula fibrosa rígida que limita a expansão do tecido renal e, em casos raros, fluidos podem se acumular entre essa cápsula e córtex renal. Urina, sangue, transudato ou exsudato secundários a traumas, infecções, obstrução aguda, toxicidade ou neoplasias renais podem ser encontrados na região subcapsular. O fluido subcapsular está relacionado à injúria renal aguda, processos obstrutivos ou infecciosos, como a leptospirose. Ao exame de ultrassom, o fluído subcapsular renal pode ser visualizado anecogênico ou hipoecoico, associado à ausência de debris, baixa celularidade ou sangue, ou hiperecoicos, associado à presença de viscosidade devido a presença de proteínas, células ou debris. O objetivo deste relato foi descrever os achados de imagem dos rins de um cão que apresentava um quadro de processo obstrutivo uretral, que promoveram ao acúmulo de fluido subcapsular renal. Um canino Maltês, macho, de 9 anos de idade, foi atendido no Hospital Veterinário Universitário (HVU) da Universidade Federal de Santa Maria apresentando quadro de disúria, urina com aspecto sanguinolento e secreção sero-sanguinolenta no pênis. Após avaliação física, o animal foi submetido ao exame ultrassonográfico abdominal, com a suspeita clínica de urolitíase. Por meio da ultrassonografia, observaram-se os rins simétricos, com contornos marcadamente irregulares, definição corticomedular reduzida, presença de sinal de medular, bilateralmente, e camada cortical espessa e hiperecogênica, também bilateralmente. Essas imagens podem estar associadas à nefropatia crônica. Além disso, observou-se a presença de grande quantidade de fluido subcapsular, bilateralmente, comumente relacionado com nefropatias agudas. A vesícula urinária apresentava parede marcadamente espessada e irregular, imagem que pode estar associada à cistite severa. A uretra prostática se encontrava dilatada, com parede espessada. Os achados ultrassonográficos, associados ao exame radiográfico complementar, que constatou a presença de uma pequena área radiopaca, localizada em porção caudal do osso peniano/ uretra peniana, possibilitaram definir o quadro compatível de processo obstrutivo. O paciente foi submetido à de uretrostomia, recebendo alta quatro dias após receber tratamento cirúrgico. Conclui-se que o exame ultrassonográfico foi imprescindível para o achado, auxiliando no diagnóstico clínico e permitindo ao médico veterinário a melhor escolha para o tratamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
YAMAUCHI, C.; MALLMANN POZZOBON, F.; MAGALHÃES E RIBEIRO GUSMAN, L.; DA SILVA REINSTEIN, R.; POZZOBON, R.; ANTÔNIO ROSSI FELICIANO, M. ACHADOS DE IMAGEM DAS ANORMALIDADES RENAIS SECUNDÁRIAS AO PROCESSO OBSTRUTIVO URETRAL EM CÃO MALTÊS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.