MANEJO INDIVIDUALIZADO E DESALEITAMENTO GRADUAL PROPORCIONAM ADEQUADO DESENVOLVIMENTO DE BEZERRAS NO TAMBO DE LEITE/UNIPAMPA

  • Adriana Fortes
  • Taiani Ourique Gayer
  • Letícia Fraporti
  • Rochelle Stefanny Maurante Soares
  • Guilherme Faria Machado
  • Deise Dalazen Castagnara
Rótulo Palavras, chaves, desmame, manejo, bezerras, ganho, peso

Resumo

INTRODUÇÃO: O manejo adotado ao nascimento, aleitamento e desaleitamento é determinante na vida de uma bezerra leiteira e posteriormente no potencial produtivo da futura vaca. Dessa forma, objetivou-seavaliar o ganho médio diário (GMD) e peso ao desaleitamento dasbezerras manejadas no Tambo de Leite da UNIPAMPA Campus Uruguaiana. METODOLOGIA: Para desenvolvimento do estudo, foi utilizado o banco de dados alimentado diariamente com informações sobre o funcionamento do setor. Neste, as bezerras são alojadas individualmente, em casinhas, onde recebem o fornecimento de água, concentrado e volumoso, assim como fornecimento diário de 6 litros (L) de leite in natura divididos em duas refeições diárias. Este manejo era aplicado por um período aproximado de 90 dias, condicionado ao desenvolvimento ponderal das bezerras. O protocolo de aleitamento adotado consistia da diminuição gradual do leite, visando diminuir o estresse no desmame, onde era ofertado 6L, 4L e 2 L no primeiro, segundo e terceiro mês, respectivamente. A quantidade de leite fornecida foi medida com becker de 4 L e ofertado em baldes para aleitamento.Para o protocolo de consumo de concentrado foi adotado o aumento gradual, onde na chegada foi ofertado 100g e pelo controle de sobras, a quantidade foi aumentada conforme a necessidade do animal até o período de desmame, porém,com limite estipulado de 1,5 kg ao dia. O concentrado foi pesado com balança de precisão para o correto controle.Quando os animais estavam ingerindo 1,5 kg de concentrado e dobraram de peso do nascimento, foram submetidas ao protocolo de desmame, onde receberam apenas 1 L pela parte da manhã com a continuidade do fornecimento do concentrado. RESULTADO E DISCUSSÃO: A média de peso de chegada dos animaisfoi de 38 kg, ondeao decorrer de sua estadia o ganho médio diário (GMD)de peso variou de 690 a 905g/dia, resultado na variação de peso ao desmame, que foi de 76 a 111 kg. A variação de GMD e peso ao desmame, então totalmente relacionados, sendo que a explicação para essa variação são as doenças que ocorrem dentro do período de aleitamento, como diarreia e pneumonia, que afetam o desenvolvimento das bezerras acometidas e consequentemente diminuem seu desenvolvimento, GMD e peso ao final do desmame. As bezerras que obtiveram o maior GMD e peso ao final do desmame não foram acometidas por doenças, tendo assim melhor desenvolvimento.Observou-se menor ganho de peso com o protocolo adotado quando comparado à literatura, onde em outros estudos foi possível observar que o GMD foi maior, porém, fatores como colostragem adequada e a presença de doenças durante esse período afetaram o GMD das bezerras observadas. CONCLUSÃO: O protocolo de desaleitamento gradual e protocolo oferta gradual de concentrado, associados ao alojamento individual e estratégias no controle e prevenção de doenças asseguram o adequado desenvolvimento de bezerras leiteiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-03-30
Como Citar
FORTES, A.; OURIQUE GAYER, T.; FRAPORTI, L.; STEFANNY MAURANTE SOARES, R.; FARIA MACHADO, G.; DALAZEN CASTAGNARA, D. MANEJO INDIVIDUALIZADO E DESALEITAMENTO GRADUAL PROPORCIONAM ADEQUADO DESENVOLVIMENTO DE BEZERRAS NO TAMBO DE LEITE/UNIPAMPA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.